quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Adversidade e Humilhação

"O Senhor, o seu Deus, os conduzirá à terra que jurou aos seus antepassados, Abraão, Isaque e Jacó, que daria a vocês, terra com grandes e boas cidades que vocês não construíram, com casas cheias de tudo que há de melhor, de coisas que vocês não produziram, com cisternas que vocês não cavaram, com vinhas e oliveiras que não plantaram. Quando isso acontecer, e vocês comerem e ficarem satisfeitos, tenham cuidado! Não esqueçam o Senhor que os tirou do Egito, da terra da escravidão." (Deuteronômio 6:10-12)

No seu livro "O Problema da Dor", C.S. Lewis escreveu: "Deus sussurra em nossos prazeres, fala em nossa consciência, mas grita em nossas dores. Ele usa seu megafone para despertar um mundo surdo."

Já falamos sobre o problema da dor, mas vamos falar sobre o problema da prosperidade. Prosperidade traz responsabilidade, porque não somos donos; somos responsáveis. Tudo o que Deus nos dá é um presente, e seremos colocados como responsáveis pelo que fizermos com os recursos que Ele colocar à nossa disposição. Sendo assim, queremos ter certeza que estaremos sempre dependentes de Deus.

Quando a vida fica muito difícil e somos atingidos por adversidades, nós oramos - de fato temos que fazer isso. Mas às vezes a vida vai muito bem, e nós meio que esquecemos de orar. Em Atos 12, lemos sobre quando Tiago foi decapitado e Pedro jogado na prisão. A igreja orou - e eles oraram com desespero, porque sabiam que se Deus não agisse, não haveria outra esperança.

O salmista escreveu: "Antes de ser castigado, eu andava desviado, mas agora obedeço à tua palavra" (Salmos 119:67).

Deus deu esse aviso para Israel antes de eles entrarem na Terra Prometida e começassem a aproveitar todas as suas bênçãos: "O Senhor, o seu Deus, os conduzirá à terra que jurou aos seus antepassados, Abraão, Isaque e Jacó, que daria a vocês, terra com grandes e boas cidades que vocês não construíram, com casas cheias de tudo que há de melhor, de coisas que vocês não produziram, com cisternas que vocês não cavaram, com vinhas e oliveiras que não plantaram. Quando isso acontecer, e vocês comerem e ficarem satisfeitos, tenham cuidado! Não esqueçam o Senhor que os tirou do Egito, da terra da escravidão." (Deuteronômio 6:10-12)

Adversidade nos alinha e nos mantém humildes, enquanto prosperidade tende a nos deixar orgulhosos e autossuficientes. Não pensamos que precisamos de Deus quando estamos em boa saúde ou quando nossa conta bancária está forrada de dinheiro. Mas quando a economia vai mal ou o médico tem más notícias, nos voltamos a Deus, porque somos lembrados do que realmente importa.
Link para o texto original

Nenhum comentário:

Postar um comentário