terça-feira, 24 de outubro de 2017

Levante e Vá

"A palavra do Senhor veio a Jonas, filho de Amitai com esta ordem: 'Vá depressa à grande cidade de Nínive e pregue contra ela, porque a sua maldade subiu até a minha presença.' Mas Jonas fugiu da presença do Senhor [...]" (Jonas 1:1-3)

Há alguém que você prefira não ver se tornando cristão porque, francamente, você não gosta muito dele ou dela? Você pode não verbalizar isso, mas talvez pense assim.

Este foi o caso de Jonas, que foi chamado para levar o evangelho aos seus inimigos, em Nínive. Jonas não queria fazê-lo, porque conhecia a natureza de Deus. Quando Deus lhe disse para ir a Nínive e pregar, Jonas basicamente pensou: Espere um pouco! Isso significa que Deus os julgará. E se eu não pregar para eles, eles não se arrependerão. E se eles não se arrependerem, Deus os julgará e os eliminará da face da terra. E esse seria um inimigo a menos com o qual Israel teria que se preocupar.

Você provavelmente conhece o resto da história. Jonas embarcou num barco que navegou na direção oposta. No entanto, Deus conseguiu persuadir o profeta rebelde. Jonas foi engolido por um grande peixe, foi vomitado na margem de Nínive e seguiu relutantemente com a responsabilidade de dizer às pessoas de Nínive que em 40 dias sua cidade seria destruída. Jonas sequer lhes ofereceu perdão. Mesmo assim, Deus poupou essa grande cidade.

Lembrei-me de Louis Zamperini, cuja história foi contada no best seller Invencível. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele foi levado para um campo de concentração japonês, onde foi torturado e espancado. Mas depois de sua conversão para Cristo, o que ele fez? Ele voltou para o Japão, não para se vingar de seus inimigos, mas para trazer-lhes o evangelho. Ele encontrou alguns dos guardas desse campo de concentração, e compartilhou Cristo com eles.

Aonde - e a quem - Deus está lhe enviando hoje?

Nenhum comentário:

Postar um comentário