quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Efeitos a Longo Prazo

"O Senhor Deus fez roupas de pele e com elas vestiu Adão e sua mulher." (Gênesis 3:21)

Deve ter sido uma revelação ver essas preciosas criaturas ali deitadas, mortas. Ninguém havia morrido até então. E então Adão e Eva pecaram e se cobriram com folhas de figueira. No entanto, Deus disse essencialmente: "Não vai mais ser igual. Aqui estão algumas peles. Essas peles vieram de animais - os quais morreram por vocês. Algo teve que acontecer por causa do pecado de vocês."

Não pensamos muito nas repercussões do pecado. Aquele casal que decide se divorciar porque não está se dando bem não pensa em seus filhos. Eles não pensam nos efeitos de longo prazo.

A pessoa que rouba algo não pensa sobre o efeito disso sobre a pessoa de quem ela roubou. Não reflete sobre a forma como vai machucar os outros e a si.

Deus havia advertido a Adão que se ele comesse da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal, ele morreria (ver Gênesis 2:17). E a morte, diz a Bíblia, veio através de Adão (ver Romanos 5:12). Primeiro, houve a morte dos animais, e então veio a morte dos seres humanos - tudo porque o pecado entrou no mundo.

Isso se resume a: Religião do homem X Religião de Deus. A religião do homem é como as folhas de figueira, tentando encobrir as coisas. A religião de Deus é a que, em última instância, aponta para o sacrifício de Jesus, porque Ele é o Cordeiro de Deus que tirou os pecados do mundo.

Como consequências do pecado de Adão e Eva, a primeira profecia messiânica foi dada (ver Gênesis 3:15). A linha de batalha foi desenhada. Deus iria corrigir este erro. Cristo esmagaria a cabeça do demônio, mas ele machucaria o seu calcanhar, quando Jesus foi à cruz e morreu pelos pecados do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário