sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Uma Longa Jornada de Volta

"Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido. Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte." (Tiago 1:14-15)

Li um artigo sobre um personal trainer que tinha muitos clientes com sobrepeso. Ele tinha sempre estado em ótima forma e nunca havia passado dificuldade com seu peso nem com alimentação excessiva. Entretanto, ele tinha clientes com dificuldades. Achando difícil ver a situação como eles viam, resolveu ganhar trinta quilos para saber como era ter dificuldades com o peso.

O personal foi contando esse processo no seu site na Internet, incluindo uma foto dele "antes", em perfeita forma. Aí ele começou a comer tudo o que via. No café da manhã, comia sucrilhos de criança. No almoço, comia salsicha empanada e qualquer outra coisa que ele pensasse que pudesse fazê-lo engordar. Na janta, comia macarrão na manteiga com queijo.

Ele disse que no começo foi meio empolgante, pois na primeira semana ele comia feito doido mas não enxergava efeito nenhum em seu corpo. Ele continuava com ótima aparência. Mas aí, depois de umas duas semanas, a primeira coisa que sumiu foi a musculatura do abdômen. Meio que desapareceu. Aí dobras de gordura surgiram. Ele passou a sentir-se lerdo, apático e deprimido. Quando se encaminhou a voltar ao seu peso original, disse que foi muito mais difícil do que ele tinha imaginado.

Essa é uma boa analogia sobre como é cair no pecado! No começo, quando você volta ao que fazia antes, pode ser até meio empolgante. Você pensa: "Caramba! Eu fiz isso e nada aconteceu. Eu me safei. O mundo não acabou."

Mas é aí que os problemas começam. É aí que aparece a depressão. É aí que vêm as repercussões. E você se pega imaginando sobre a necessidade de voltar para onde estava antes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário