segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Um final Difícil

"Todavia, não me importo, nem considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão-somente puder terminar a corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus me confiou, de testemunhar do evangelho da graça de Deus." (Atos 20:24)

Quando os corredores da Grécia antiga competiam, havia uma recompensa de folhas de louro à espera dos vencedores. Eles estavam correndo pela recompensa, para serem "laureados". Corriam pelo ouro, por assim dizer.

Como cristãos, também corremos uma corrida e devemos corre-la pra vencer. Enquanto corremos, o livro de Hebreus nos diz: "[...] livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé[...]" (Hebreus 12:1-2)

Olhar para Jesus nos mantém na vida cristã. Há coisas que nos desencorajarão, coisas que nos derrubarão.
Como Corrie Ten Boom bem disse: "Olhe para fora e fique angustiado. Olhe para dentro e fique deprimido. Olhe para Jesus e fique descansado". Se pudermos manter os olhos no Senhor, podemos correr bem esta corrida.

No entanto, na corrida da vida, nossa competição não é um contra o outro. Não devemos tentar superar os outros cristãos. Nossa competição é contra o mundo, contra a carne e contra o diabo (veja Tiago 4:1; 1 Pedro 2:11; 5:8). Queremos correr para ganhar. Queremos jogar de acordo com as regras. E queremos manter os nossos olhos em Jesus, que nos dá o motivo certo para correr.

O apóstolo Paulo falou sobre o que Deus lhe deu para fazer (veja Atos 20:24). E essa é a chave: terminar a corrida.

De nada adianta estar em primeiro lugar faltando 10% para o fim da corrida e cair no final. Precisamos pensar sobre como vamos terminar a corrida que começamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário