quinta-feira, 3 de agosto de 2017

São as Pequenas Coisas

"Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia!" (1 Coríntios 10:12)

Uma enorme árvore sequóia ficou de pé por 400 anos na Califórnia, sobrevivendo a inúmeros terremotos, tempestades, inundações e outros desastres naturais violentos. Mas um dia, sem aviso prévio, esta enorme árvore foi abaixo com um enorme baque. Ninguém sabia o por quê. Um lenhador não a derrubou. Um raio não provocou a sua queda. Após uma breve investigação, foi revelada a resposta sobre o motivo da morte desta árvore antiga: pequenos besouros haviam entrado no tronco e comido as suas fibras, enfraquecendo o poderoso volume da árvore de dentro para fora. O que relâmpagos poderosos não puderam fazer, pequenos insetos o fizeram.

Do mesmo modo, o diabo procura derrubar cristãos através de pequenas e constantes tentações, aparentemente insignificantes.

Para algumas coisas, nos orgulhamos do fato de não fazemos isso ou aquilo. Mas, para outras, estamos baixando a guarda e nos comprometendo.

Quando foi que este mundo começou a se tornar mais atraente para você do que a sua vida cristã? Começou quando você decidiu cortar a grama aos domingos em vez de ir à igreja? Ou quando você ficou mais entusiasmado com o último filme do que com a leitura da Palavra de Deus? Seja lá o que for, esse velho vazio retornará, porque lenta mas seguramente você está se comprometendo e indo na direção errada.

É como a música que Simon e Garfunkel cantaram anos atrás:
Olá escuridão, minha velha amiga
Eu vim conversar com você novamente
Porque uma visão suavemente rastejante
Deixou as sementes enquanto eu dormia [...]

Pequenas coisas se transformam em grandes. Portanto, não abaixe a sua guarda e se apaixone por esta armadilha. Quando compromissos entrarem em sua vida, você vai começar a cair.

Nenhum comentário:

Postar um comentário