sexta-feira, 7 de julho de 2017

Um Hospital Para Pecadores

"Esses eu trarei ao meu santo monte e lhes darei alegria em minha casa de oração. Seus holocaustos e seus sacrifícios serão aceitos em meu altar; pois a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos". (Isaías 56:7)

Enquanto eu estava no ensino médio, lembro-me de um dia em nossa aula de educação física em que um rapaz usou palavrões escandalosos. Como um não-cristão, eu também falava palavrões, mas até eu fiquei chocado com os palavrões que vinham daquele cara.
Então eu disse a um dos meus amigos: "Qual é a dele?"
"Ah", meu amigo me disse, "ele é filho de um pregador."

Mesmo como um não cristão, não consegui entender por que uma pessoa iria xingar tanto. Esse cara estava dando o pior testemunho do mundo, especialmente por seu pai ser um pregador.
Isso é muito triste, porque alguém assim pode afastar as pessoas de Deus.

Jesus não gosta quando afastamos as pessoas de Deus. É por isso que ele expulsou os cambistas do templo, dizendo a eles, "Está escrito: ‘A minha casa será casa de oração’; mas vocês fizeram dela ‘um covil de ladrões’" (Lucas 19:46). Jesus estava efetivamente dizendo, "Você está tomando a minha casa, uma casa de oração, uma casa para todos, um lugar para que as pessoas conheçam a Deus, e você está fazendo exatamente o contrário: vocês está expulsando-as. Não vou aceitar este absurdo. Por isso, vou expulsá-lo, para que haja espaço para todas essas pessoas. Todos devem poder chegar a Deus."

Mesmo no Antigo Testamento, vemos Deus estendendo o Seu amor aos não-judeus. Falando sobre os gentios, Ele disse: "esses eu trarei ao meu santo monte e lhes darei alegria em minha casa de oração. Seus holocaustos e seus sacrifícios serão aceitos em meu altar; pois a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos" (Isaías 56:7).

Deus estendeu o Seu amor a todos. Portanto, uma igreja deve ser um hospital para os pecadores, não um museu para os santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário