quinta-feira, 20 de julho de 2017

Da Devoção ao Dever


"Conheço as suas obras, o seu trabalho árduo e a sua perseverança. Sei que você não pode tolerar homens maus, que pôs à prova os que dizem ser apóstolos mas não são, e descobriu que eles eram impostores." (Apocalipse 2:2)

O apóstolo Paulo havia advertido aos anciãos da igreja de Éfeso: "Sei que, depois da minha partida, lobos ferozes penetrarão no meio de vocês e não pouparão o rebanho. E dentre vocês mesmos se levantarão homens que torcerão a verdade, a fim de atrair os discípulos" (Atos 20:29-30).

Aparentemente, os presbíteros haviam feito um bom trabalho para manter os lobos à distância e proteger as ovelhas, porque Jesus disse: "Sei que você não pode tolerar homens maus, que pôs à prova os que dizem ser apóstolos mas não são, e descobriu que eles eram impostores. Você tem perseverado e suportado sofrimentos por causa do meu nome, e não tem desfalecido" (Apocalipse 2:2-3).

Mas, apesar dessas grandes qualidades, havia um problema - muito sutil. E Jesus, que anda no meio dos cristãos, identificou-o e disse-lhes a verdade: eles não o amavam mais como antigamente. Eles tinham deixado o seu primeiro amor.

Jesus não lhes disse que perderam o seu primeiro amor. Você não o perde; Você o deixa. Se você perde alguma coisa, você não sabe onde ela está. Por isso, está perdida. Perco coisas o tempo todo, mas deixar é diferente. Se eu deixar algo, sei onde está. Portanto, eu posso voltar. Se eu perder alguma coisa, no entanto, não sei onde ela está.

Então Jesus disse à igreja de Éfeso: "deixaste o teu primeiro amor" (Apocalipse 2:4).

O que isso significa? Sua devoção se transformara em dever. Eles tinham movimento, mas perderam o sentimento. Eles substituíram o trabalho pelo amor, o trabalho pela adoração, e a transpiração pela inspiração. Esses crentes Efésios estavam tão ocupados mantendo a sua separação que negligenciaram a sua adoração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário