segunda-feira, 24 de julho de 2017

Ele Sabe

"Pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles" (2 Coríntios 4:17)

Deus realmente pode usar perseguições e dificuldades na vida de um cristão. Jesus disse: "Se o mundo os odeia, tenham em mente que antes odiou a mim. Se vocês pertencessem ao mundo, ele os amaria como se fossem dele. Todavia, vocês não são do mundo, mas eu os escolhi, tirando-os do mundo; por isso o mundo os odeia. Lembrem-se das palavras que eu lhes disse: nenhum escravo é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também perseguirão vocês [...]" (João 15:18-20).

Se você está desencorajado pelo seu sofrimento, por suas dificuldades, aqui estão alguns princípios encorajadores a serem lembrados.

Jesus é eterno. Em Apocalipse 1:17, ele se chama "o Primeiro e o Último". Ele sempre foi e sempre será eterno, e tudo o que está acontecendo com você é temporário quando você crê naquele que é eterno. Você passará toda a eternidade em Sua presença; então, seja lá qual for o seu sofrimento, não vai durar para sempre. Como 2 Coríntios 4:17 nos diz: "Por nossa tristeza, que é apenas por um momento, está produzindo para nós um peso de glória muito maior e eterno".

Jesus sabe sobre o seu sofrimento. Quando você está doente e mal, é bom conversar com alguém que já tenha passado por isso. É encorajador ver que tal pessoa ainda esteja de pé, ainda esteja viva, e o que ela suportou. Tais pessoas são capazes de confortá-lo da mesma forma como foram confortadas. E um dia, você poderá fazer o mesmo por outra pessoa.

Há um começo, há um meio e há um fim para aquilo que você está passando. Mas não vai durar para sempre.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

O Grande Problema

"Atente bem para a sua própria vida e para a doutrina, perseverando nesses deveres, pois, fazendo isso, você salvará tanto a si mesmo quanto aos que o ouvem." (1 Timóteo 4:16)

Em Apocalipse 2, Jesus advertiu a igreja de Eféso que havia deixado seu primeiro amor. Podemos nos perguntar: Será que é um grande problema deixar o seu primeiro amor? Não é como se os efésios fizessem algo realmente ruim, como assassinar, roubar ou cometer adultério.

Mas é um grande problema, porque é uma ruptura que mais adiante leva a outras coisas. Se temos uma quebra em uma área de nossas vidas, podemos nos encontrar na direção errada.

Por exemplo, você pode estar na melhor forma externa, mas se você tem uma doença no coração, você tem um problema. O mesmo pode ser verdade em nossas vidas espirituais. Podemos fazer todas as coisas certas externamente e ainda ter um problema de coração. E se houver uma falha em nossos corações, isso afetará todas as áreas de nossas vidas.

Um exemplo perfeito é Davi, o grande rei de Israel. Quando somos apresentados a ele pela primeira vez, ele é um jovem pastoriando suas ovelhas, compondo belas canções de adoração a Deus. Muitas destas são registradas no livro dos Salmos. Foi Davi quem escreveu o Salmo 23: "O Senhor é o meu pastor e nada me faltará." Lemos essas belas canções e vemos que ele tinha um coração focado em Deus. É por isso que a Bíblia o descreve como o doce salmista de Israel e o homem segundo o coração de Deus.

Mas como adorar a Deus no deserto e depois matar um homem e roubar sua esposa? Davi deixou o seu primeiro amor. Simples assim.

Quando você abandona o seu primeiro amor por Deus, quando há esse colapso espiritual, é apenas uma questão de tempo até que outros problemas venham.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Da Devoção ao Dever


"Conheço as suas obras, o seu trabalho árduo e a sua perseverança. Sei que você não pode tolerar homens maus, que pôs à prova os que dizem ser apóstolos mas não são, e descobriu que eles eram impostores." (Apocalipse 2:2)

O apóstolo Paulo havia advertido aos anciãos da igreja de Éfeso: "Sei que, depois da minha partida, lobos ferozes penetrarão no meio de vocês e não pouparão o rebanho. E dentre vocês mesmos se levantarão homens que torcerão a verdade, a fim de atrair os discípulos" (Atos 20:29-30).

Aparentemente, os presbíteros haviam feito um bom trabalho para manter os lobos à distância e proteger as ovelhas, porque Jesus disse: "Sei que você não pode tolerar homens maus, que pôs à prova os que dizem ser apóstolos mas não são, e descobriu que eles eram impostores. Você tem perseverado e suportado sofrimentos por causa do meu nome, e não tem desfalecido" (Apocalipse 2:2-3).

Mas, apesar dessas grandes qualidades, havia um problema - muito sutil. E Jesus, que anda no meio dos cristãos, identificou-o e disse-lhes a verdade: eles não o amavam mais como antigamente. Eles tinham deixado o seu primeiro amor.

Jesus não lhes disse que perderam o seu primeiro amor. Você não o perde; Você o deixa. Se você perde alguma coisa, você não sabe onde ela está. Por isso, está perdida. Perco coisas o tempo todo, mas deixar é diferente. Se eu deixar algo, sei onde está. Portanto, eu posso voltar. Se eu perder alguma coisa, no entanto, não sei onde ela está.

Então Jesus disse à igreja de Éfeso: "deixaste o teu primeiro amor" (Apocalipse 2:4).

O que isso significa? Sua devoção se transformara em dever. Eles tinham movimento, mas perderam o sentimento. Eles substituíram o trabalho pelo amor, o trabalho pela adoração, e a transpiração pela inspiração. Esses crentes Efésios estavam tão ocupados mantendo a sua separação que negligenciaram a sua adoração.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Verdadeiro Amor de Deus

"Mas conheço vocês. Sei que vocês não têm o amor de Deus." (João 5:42)

O que significa amar a Deus? Existem algumas características de pessoas que realmente amam a Deus.

Primeiro, uma pessoa que ama a Deus quer estar com Ele. Quando você está apaixonado por alguém, gosta de estar com tal pessoa. E quando você estiver andando com Deus, vai querer estar com Ele.

Segundo, uma pessoa que ama a Deus amará as coisas que Ele ama. Sabemos o que Deus ama pelo que Ele declarou em Sua Palavra. Se você ama a Deus, então amará a Sua Palavra. Você vai querer ler a Bíblia. Você também amará as pessoas perdidas, porque amará o que (e quem) Deus ama.

Terceiro, uma pessoa que ama a Deus odeia o que Deus odeia. Deus odeia o pecado e devemos fazer o mesmo. O salmista nos diz: "Odeiem o mal, vocês que amam o Senhor [...]" (Salmo 97:10). O problema é que, às vezes, ficamos fascinados pelo mal. Não se envolva com o mal. Fuja dele.

Quarto, uma pessoa que ama a Deus amará outros cristãos. Lemos em 1 João 3:14: "Sabemos que já passamos da morte para a vida porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte." Você não pode amar a Deus e odiar seu irmão.

Quinto, uma pessoa que ama a Deus anseia pelo Seu retorno. O apóstolo Paulo aguardava o retorno de Cristo. Ele escreveu: "Agora me está reservada a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amam a sua vinda" (2 Timóteo 4:8).

Você ama a Deus? É isso que amar a Deus realmente significa.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Lembre-se do Seu Primeiro Amor

"Contra você, porém, tenho isto: você abandonou o seu primeiro amor." (Apocalipse 2:4)

Se você é casado, lembra quando conheceu seu marido ou esposa? O que você fez? Talvez tenha tentado impressionar, usando seus melhores sapatos, seu melhor perfume... Talvez tenha dito coisas legais e tentado estar em sua melhor versão.

Então as coisas avançaram e vocês começaram a namorar. Passou um tempo e noivaram. E, finalmente, casaram. E aí, como dizem, a lua de mel acabou. E tudo começou a mudar.

Adivinha só? Isso também pode acontecer com a sua relação com Deus. Lembra de quando você entregou a sua vida a Jesus? Como era empolgante o fato de seus pecados terem sido perdoados, aquelas barreiras de amargura terem caído. O vazio em sua vida havia sido preenchido pelo próprio Deus, e você estava transbordando de alegria e paz que excede todo o entendimento. Alguém lhe disse que você poderia orar e agradecer a Deus onde quer que estivesse. Como era empolgante.

Mas as coisas mudaram com o passar do tempo? Você ainda ora... quando se lembra. Você ainda lê a Bíblia... no máximo esporadicamente. Você continua desejando compartilhar a sua fé... mas só quando alguém se aproxima e pergunta sobre as suas crenças.

O que aconteceu? Provavelmente o mesmo que aconteceu à igreja de Éfeso: você está começando a deixar o seu primeiro amor. Já houve um tempo em que você era mais próximo de Deus do que é hoje?

Se você começou a deixar o seu primeiro amor, aqui estão as boas notícias: Como Jesus disse à igreja de Éfeso, "Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio" (Apocalipse 2:5), lembre-se, arrependa-se e volte ao lugar onde você estava antes.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Um Amor Eterno

"Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atraí." (Jeremias 31:3)

Às vezes podemos pensar que precisamos fazer certas coisas para merecer o amor de Deus. Mas precisamos nos lembrar de que o amor de Deus é constante e persistente. Deus diz: "[...] Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atraí." (Jeremias 31:3).

Que contraste, quando comparamos o amor de Deus com o suposto amor de nossa cultura. Nossa cultura ama você quando você é jovem e bonito, mas Deus ama você quando você é velho e não tão belo. Nosso mundo ama você quando você é uma celebridade, mas Deus ama você quando você é um desconhecido, um completo Zé Ninguém. Nosso mundo ama os ricos e poderosos, mas Deus ama os pobres e fracos. Nosso mundo ama o extraordinário, mas Deus ama o comum — gente como você e eu.

E Deus demonstrou esse amor por nós de um modo palpável. Jesus disse: "Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos" (João 15:13). Jesus, mostrando Seu amor, morreu por nós. Lemos em Apocalipse 1:4-5: "[...] Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono; E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados."

Note o uso do tempo pretérito, que significa que isso já aconteceu. Se você tiver posto sua fé em Cristo, Deus lhe perdoou de todo mal que você já fez, através de Jesus Cristo. Ele amou você. E Ele sempre amará você.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Praticamente Feito

"Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça" ( 2 Timóteo 3:16)

Estou impressionado com a forma pela qual as pessoas se preocupam com algo como o calendário maia ou ouvem algum profeta ou guru autoproclamado, mas negligenciam a Bíblia, que tem previsto o futuro não uma vez, nem duas vezes, mas centenas de vezes, com 100% de precisão.

Para Deus, que vive na eternidade, não há um ontem nem um amanhã. É tudo contínuo para Ele. Deus pode olhar o futuro como você e eu podemos observar o passado - só que com mais precisão ainda. Deus tem uma lembrança perfeita, e Ele tem uma visão perfeita. Então, quando Ele diz que algo vai acontecer, é como se, em certo sentido, já tivesse acontecido. Amanhã é como ontem para Deus.

Então, quando Deus dá uma previsão sobre o futuro, não é como se Ele estivesse indo para algum tipo de limbo. Já é um fato estabelecido.

A Bíblia é um livro que se atreve a prever o futuro muitas vezes. Nenhum outro livro religioso faz isso. Por que? Porque se o fizesse, isso provaria que tal livro não estava inspirado. Mas a Bíblia faz várias previsões porque é realmente inspirada.

O teste básico do Deus verdadeiro, da fé verdadeira e do profeta verdadeiro é que eles podem prever o futuro. A Bíblia faz tudo isso e muito mais.

De fato, vale a pena notar que dois terços da Bíblia são profecias e metade dessas profecias já foram cumpridas. Portanto, se a metade delas já aconteceu como Deus disse que iria acontecer, não tenho motivo para duvidar que as restantes vão acontecer exatamente como Deus disse.

Quando Deus prediz o futuro, você pode levar a sério. Está praticamente feito.
Link para o texto original

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Você Perdeu a Sua Luz?

"Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus" (Mateus 5:16)

Algum tempo atrás fui à cafeteria Starbucks com meu amigo, Marty Goetz. E Marty pediu um latte com baixo teor de gordura e sem cafeína.

Então eu me virei para ele e disse: "Por que? Por que você não pede um copo vazio e finge beber um latte?" Baixo teor de gordura acaba com toda a diversão. E o descafeinado significa que toda a experiência vai ser sem graça.

Pode ser o mesmo com os cristãos. Podemos ser ineficazes por causa da transigência, por causa do nosso pecado, que é o resultado de abandonarmos o nosso primeiro amor. Não somos mais as luzes radiantes que já fomos.

No Sermão da Montanha, Jesus disse: "Vocês são o sal da terra. Mas se o sal perder o seu sabor, como restaurá-lo? Não servirá para nada, exceto para ser jogado fora e pisado pelos homens. Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte." (Mateus 5:13-14).

O quanto um sal dessalgado é bom? Nem um pouco, não é mesmo? O quanto um refrigerante sem gás é bom? Não é nada bom.

Acho que existem alguns cristãos dessalgados e sem gás por aí. Você destruiu o seu testemunho porque perdeu o seu amor inicial e se voltou para o pecado? Você perdeu a sua luz?

Jesus disse essas palavras para a igreja de Éfeso, que deixou seu primeiro amor: "Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do seu lugar." (Apocalipse 2:5)

O princípio para retornar ao amor inicial pode ser resumido desta maneira: lembre-se, arrependa-se e repita. Lembre-se de onde você caiu. Arrependa-se, o que significa mudar a sua direção. E então repita: volte e faça as coisas que você fez quando estava mais perto de Deus.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Uma Barreira ou Uma Ponte?

"Amados, amemo-nos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus." (1 João 4:7)

Quando os não-cristãos visitam uma igreja, eles não estão apenas verificando o que acontece lá na frente, mas também verificam o que acontece ao seu redor. Eles observam a nossa reação. Nós nos importamos? Prestamos atenção? Isso é importante para nós? Será importante para eles?

Em alguns casos o visitante não conhece o protocolo. Mas antes de começar a julgá-lo, vamos parar e nos perguntar se nós conhecemos a história dele. Seria a sua primeira vez na igreja? Ele não sabe que roupa deve usar. Ele não sabe que slogan é aceitável em uma camiseta. Ele não sabe o que dizer.

Alguns cristãos poderiam dizer: "Desculpe. Você não pode entrar aqui. Você não está vestido adequadamente". E adivinha o que aconteceria? Deus não aprovaria isso, porque a igreja é um lugar para ouvir a Palavra de Deus. A igreja é um lugar para adorar o Senhor. A igreja é um lugar para orar. E a igreja é um lugar para que os pecadores venham e encontrem Deus.

Se alguém for à igreja e não conhecer o protocolo ou a regra de vestimenta ou a linguagem secreta dos cristãos e for afastado, ou se sentir desconfortável ​​por causa de um julgamento, então estaremos errados. Devemos olhar para essas pessoas e nos adaptarmos para recebê-las, para fazê-las sentirem-se amadas. Nunca devemos afastar as pessoas de Cristo. Pelo contrário: devemos sempre guiá-las para Cristo.

Você é uma ponte ou uma barreira para as pessoas que vêm para Cristo? Todo cristão tende a ser uma coisa ou outra. Todos somos exemplos, quer queiramos ou não. A questão é: somos bons ou maus exemplos?

terça-feira, 11 de julho de 2017

Por Que Jesus Chorou?

"Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores." (Romanos 5:8)

Quando Jesus fez a Sua entrada triunfal em Jerusalém no que conhecemos como Domingo de Ramos, Ele olhou para a cidade e chorou. Na linguagem original, a palavra usada para descrever o Seu choro fala de uma amarga angústia, como a de alguém recentemente em luto.

Jesus chorou porque sabia o que estava por vir. O Seu ministério estava quase terminando. O tempo era curto. E, em geral, Ele tinha sido rejeitado. Ainda que tivesse curado doentes, ressuscitado mortos, curado leprosos, alimentado os famintos e perdoado os seus pecados, Ele permaneceu a maior parte do tempo sozinho e rejeitado.

Ele também sabia que um dos Seus, Judas Iscariotes, estava prestes a entregá-Lo. Judas era amigo de Jesus. É por isso que foi uma traição. Jesus sabia que Caifás, o sumo sacerdote, o julgaria por falsas acusações. Jesus sabia que seria enviado ao governador romano Pôncio Pilatos e condenado a morrer na cruz. Ele conhecia as pessoas que estavam cantando "Hosana!" e que naquele mesmo dia se voltariam contra Ele. E isso partiu o Seu coração. Jesus sabia que elas iriam enfrentar as repercussões de seu pecado, e Ele não queria isso.

Mas Deus não empurra o Seu perdão goela abaixo a ninguém.

Conheço pessoas que tomaram decisões erradas na vida, apesar de serem avisadas pelo pastor ou amigos cristãos a não fazerem determinada coisa. E mais tarde voltaram e disseram: "Oh, eu deveria ter escutado você!" E eu também gostaria que tivessem escutado.

Deus não violará o nosso arbítrio. Deus não nos fará crer. Deus não nos fará amá-Lo. Não precisamos se não quisermos. Isso é o que é tão incrível. Deus, tendo conhecimento prévio, sabendo de antemão qual será a nossa decisão, ainda nos ama e estende a sua graça a nós, não se importando que não a mereçamos.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Oração em Forma da Canção

"Que o exaltem na assembléia do povo e o louvem na reunião dos líderes." (Salmo 107:32)

Posso dar-lhe uma boa razão para nunca se atrasar para um culto: você perde a parte em que Deus é glorificado. O louvor não é só um aquecimento: é de fato oração posta em música. Louvar ajuda a preparar nossos corações para receber a palavra de Deus.

O louvor também pode ser uma poderosa testemunha. Acho que quando um descrente vai a um ambiente onde os cristãos estão honestamente encontrando a Deus, o louvor é um testemunho, pois não há nada assim no mundo. Quando louvamos ao Senhor, isso impressiona os incrédulos.

Na verdade, o louvor foi uma das coisas que me atraiu para o pequeno estudo bíblico em que acabei entregando a minha vida a Cristo. Havia uma menina bonita que eu estava procurando quando fui ao estudo. Mas quando a encontrei, ela estava sentada no gramado na frente da faculdade com seus amigos cristãos. Eu me sentei e fiquei espantado com a música deles. Eram coraizinhos simples naquela época.

Antes disso, eu já gostava muito de música. Eu me considerava um entendido. Gostava dos Beatles, de Led Zeppelin, de Jimi Hendrix e do The Doors. Mas quando ouvi aquelas canções simples de louvor no estudo bíblico, eu me comovi profundamente. E a razão pela qual eu me comovi não foi que elas fossem ótimas canções em termos musicais, mas porque aquelas pessoas estavam encontrando a Deus. E eu nunca tinha visto nada assim.

Então, quando os incrédulos vem à igreja, não observam só o que está acontecendo lá na frente. Observam o que acontece em volta. E você sempre causa alguma impressão neles: boa ou ruim.

Seu louvor traz glória a Deus. E pode ser um poderoso testemunho.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Um Hospital Para Pecadores

"Esses eu trarei ao meu santo monte e lhes darei alegria em minha casa de oração. Seus holocaustos e seus sacrifícios serão aceitos em meu altar; pois a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos". (Isaías 56:7)

Enquanto eu estava no ensino médio, lembro-me de um dia em nossa aula de educação física em que um rapaz usou palavrões escandalosos. Como um não-cristão, eu também falava palavrões, mas até eu fiquei chocado com os palavrões que vinham daquele cara.
Então eu disse a um dos meus amigos: "Qual é a dele?"
"Ah", meu amigo me disse, "ele é filho de um pregador."

Mesmo como um não cristão, não consegui entender por que uma pessoa iria xingar tanto. Esse cara estava dando o pior testemunho do mundo, especialmente por seu pai ser um pregador.
Isso é muito triste, porque alguém assim pode afastar as pessoas de Deus.

Jesus não gosta quando afastamos as pessoas de Deus. É por isso que ele expulsou os cambistas do templo, dizendo a eles, "Está escrito: ‘A minha casa será casa de oração’; mas vocês fizeram dela ‘um covil de ladrões’" (Lucas 19:46). Jesus estava efetivamente dizendo, "Você está tomando a minha casa, uma casa de oração, uma casa para todos, um lugar para que as pessoas conheçam a Deus, e você está fazendo exatamente o contrário: vocês está expulsando-as. Não vou aceitar este absurdo. Por isso, vou expulsá-lo, para que haja espaço para todas essas pessoas. Todos devem poder chegar a Deus."

Mesmo no Antigo Testamento, vemos Deus estendendo o Seu amor aos não-judeus. Falando sobre os gentios, Ele disse: "esses eu trarei ao meu santo monte e lhes darei alegria em minha casa de oração. Seus holocaustos e seus sacrifícios serão aceitos em meu altar; pois a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos" (Isaías 56:7).

Deus estendeu o Seu amor a todos. Portanto, uma igreja deve ser um hospital para os pecadores, não um museu para os santos.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Apetite Pela Palavra de Deus

"Nós o proclamamos, advertindo e ensinando a cada um com toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo." (Colossenses 1:28)

Quando lemos a respeito da igreja do primeiro século, a igreja do avivamento, aquela que mudou o mundo, lemos que "Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações." (Atos 2:42). Se "dedicavam" significa uma paixão real. Aqueles cristãos estavam vivendo um "primeiro amor" com Jesus Cristo. Eles se aplicaram totalmente àquilo que era ensinado pela Palavra.

O apóstolo Paulo disse que seu objetivo era alertar os cristãos e os ensinar com toda a sabedoria que Deus lhe havia dado (veja Colossenses 1:28).

É por isso que é importante dar espaço proeminente ao ensino bíblico em qualquer igreja. O pastor ou líder não está lá para ser um técnico ou palestrante motivacional. Nem para ser um psicólogo ou opinador político. Ele está lá por uma razão: ensinar a Palavra de Deus. Esse é o seu trabalho. Devemos abrir a Palavra de Deus e ver o que ela tem a dizer.

Em uma igreja onde isso não aconteça, é preciso questionar qual é o seu real propósito. Hebreus 4:12 diz: "Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração."

Certamente é importante que haja pregação, mas é fundamental que haja atenção a ela. Isso significa que  quando vamos à igreja com nossas Bíblias, devemos prestar atenção com intenção.

De fato, nos é dito em 1 Pedro 2:2: "Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação". É assim que deveríamos estar sedentos pela Palavra de Deus.

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Sem Necessidade de Permissão

"'Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos', declara o Senhor. 'Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos.'" (Isaías 55:8-9)

Algumas pessoas hoje cantam os louvores de um Jesus que lhes dará riqueza, sucesso e felicidade, mas recuam de um Cristo que exija obediência, compromisso e morte para si mesmo. Como resultado, elas têm um conceito falso de Deus.

Tais pessoas querem um deus que faça o que elas querem e quando elas querem. Elas querem estar no comando. Isso é demonstrado em declarações como: "Bem, estou louco da vida com Deus. Ele me decepcionou." Tenho ouvido até pessoas dizerem que precisam perdoar Deus. Acho que loucura são declarações como essas. Quem elas pensam que são para dizer que estão loucas da vida com Deus? Romanos 9:20 diz: "Mas quem é você, ó homem, para questionar a Deus? Acaso aquilo que é formado pode dizer ao que o formou: 'Por que me fizeste assim?'" 

Somos o barro, Ele é o oleiro. Somos as ovelhas, Ele é o Pastor. Somos os ramos, Ele é a videira. Somos os receptores, Ele é o doador. Ele é Deus. E precisamos entender isso de uma vez por todas.

Não acho que haja algo errado em dizer que não entendemos por que as coisas nos acontecem na vida ou que estamos tristes, até decepcionados, com certas circunstâncias. Nem acho que haja algo de errado em perguntar por que. Mas dizer que você está louco da vida com Deus é loucura para mim.

Quando alguém diz que perdeu a fé diante de uma determinada crise, provavelmente nunca teve fé realmente, pra começar. A fé que pode ser perdida não é fé. E a fé que não pode ser testada é a fé que não se pode confiar.

Deus pode fazer o que bem entender, com quem Ele quiser e sempre que quiser. Ele não precisa absolutamente da nossa permissão.

terça-feira, 4 de julho de 2017

Ocupado Demais Para a Igreja?

"Sou amigo de todos os que te temem e obedecem aos teus preceitos." (Salmos 119:63)

Creio que o desejo de comunhão de um cristão é, de certo modo, uma medida do seu amor por Deus. Quanto mais amamos a Deus, mais queremos estar na igreja, como parte da igreja, amando a igreja. Quanto menos amamos a Deus, menos queremos estar próximos de outros cristãos.

Algumas pessoas podem dizer: "Certo, mas estou tão decepcionado com a igreja. A igreja é tão crítica e julgadora. Está tão cheia de hipócritas."

Para esses, eu diria: "Bom, então venha. Sempre há espaço para mais um."

Não estou defendendo a hipocrisia. A igreja tem suas falhas porque é composta de pessoas como eu e você. No entanto, Jesus começou a igreja. Ele ama a igreja. E morreu pela igreja.

Para mim, a falta de comunhão entre cristãos é um sinal claro de que o retrocesso está prestes a começar. A vida cristã é feita de constante crescimento. Ou avançamos ou recuamos. É progressão ou regressão. Não existe meio termo. Então, se de repente você se afasta da igreja, recuando do estudo da Palavra de Deus, com uma vida de oração praticamente inexistente, você está começando a retroceder, querendo ou não.

Não que você esteja pecando abertamente, mas já está preparando o cenário para isso. Afastar-se sempre começa com a perda de controle sobre o que você precisa antes de adquirir aquilo que irá destruí-lo. Então, quando alguém diz: "Estou muito ocupado para a igreja", ou "Não tenho tempo", ou "Há outras coisas", isso para mim é uma indicação de que algo está errado espiritualmente.

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Parte da Família

"Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função, assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros" (Romanos 12:4-5)

Às vezes as pessoas tratam as igrejas como tratam os restaurantes. Elas assumem uma mentalidade de consumidor: "Quero ir a este restaurante. Ah, fomos lá há duas semanas. Vamos para este outro..." Mas a igreja não é um restaurante. A igreja é uma família, e você precisa ser parte dela.

Você também precisa se envolver. Talvez algumas pessoas sentem como se não estivessem recebendo o suficiente da igreja porque frequentam intermitentemente e não se comprometem. Se elas se envolvessem e se tornassem parte do que Deus tem feito, isso mudaria as coisas.

Se você estiver frequentando uma congregação de cristãos há mais de dois anos, então deve estar envolvido em alguma atividade. Você pode não ser chamado para pregar, mas há muitas outras coisas para fazer. Há algo para todos. A Bíblia nos diz: "Assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros. Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé." (Romanos 12:5-6).

É bom se reunir com outros cristãos e ser servido, mas há um ponto em que você começa a crescer e decide começar a servir. E então você vê que tudo muda.

Vamos parar de pensar na igreja como eles e começar a pensar na igreja como nós. Seja parte da família. Tome os dons que Deus lhe deu e desenvolva-os e use-os para a Sua glória. Acredito que a igreja poderia mudar completamente para nós se deixássemos o papel de espectadores e nos juntássemos ao corpo.
Link para o texto original