terça-feira, 3 de janeiro de 2017

O Começo do Retrocesso

"Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia!" (1 Coríntios 10:12)

Um pequeno exército marchava na direção de Jesus. Espadas, lanças, escudos e tochas moviam-se até Ele na escuridão juntamente com uma massa de pessoas para prendê-lo. Eles estavam enlouquecidos por sua mentalidade do tipo: "Vamos lá!! Vamos pegá-lo! Mas quem é ele mesmo?". Você sabe como são essas coisas. Um monte de gente junta onde boa parte delas nem sabe por que está lá. São pegas pela emoção do momento.

Era isso o que provavelmente estava acontecendo com Jesus, que nunca quebrou nenhuma das leis daqueles que o perseguiam. E apenas para mostrar que Jesus não era uma pobre vítima desamparada, mas um poderoso vitorioso, Ele parou e disse: "A quem procuram?" (João 18:7)

"A Jesus de Nazaré", eles disseram.

Então Ele disse a eles: "Sou eu". E, àquelas palavras, conforme o Evangelho de João nos conta, todas as pessoas que estavam ali "recuaram e caíram por terra!" (João 16:6). Você já jogou dominó? Parece que foi isso que aconteceu com eles, caíram como peças de dominó.

Esse teria sido um bom momento para Judas reconsiderar sua decisão de trair Jesus. Mas Judas aparentemente não podia esperar mais para fazer o que ele estava por fazer. E ele seguiria cegamente seu caminho trilhado para o inferno.

Tenho visto pessoas que racionalmente têm feito as coisas mais insanas e inimagináveis sob o poder do pecado. Salomão, que era conhecido por sua sabedoria, pecou de maneira aberta e consciente contra Deus. É nisso que precisamos ter cuidado. Achamos que conseguimos lidar com o pecado. Dizemos: "Ah, isso não vai ser um problema para mim. Sou muito forte."
Mas aí é que está o começo do retrocesso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário