quarta-feira, 31 de agosto de 2016

O Único Jeito

"Vemos, todavia, aquele que por um pouco foi feito menor do que os anjos, Jesus, coroado de honra e glória por ter sofrido a morte, para que, pela graça de Deus, em favor de todos, experimentasse a morte." (Hebreus 2:9)

As pessoas gostam de afirmar que todas as religiões são verdadeiras e que Jesus é um dos muitos caminhos que levam a Deus. Algumas até têm um adesivo de carro que diz "Coexista" e que inclui vários símbolos religiosos. Esse sentimento é bacana. E é bacana dizer que todas as religiões ensinam a mesma coisa, mas quem quer que faça essa afirmação ou está mentindo, ou é um bobo, ou simplesmente decidiu não dar nenhuma olhadinha sequer nas religiões do mundo. As religiões do mundo não ensinam todas a mesma coisa.

Na verdade, insinuar isso já é ofender a Deus. Você acha que Deus teria permitido que Seu Filho passasse por algo tão horrível como a crucificação se todos os caminhos levassem a Ele? De outro modo, por que Jesus teria de morrer? Deus podia ter dito: "Tudo certo. Podem fazer como queiram. Acreditem no que quiserem. Tudo beleza."

Mas não havia outro caminho pelo qual satisfazer as justas exigências de Deus. É por isso que Jesus orou: "Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres" (Mateus 26:39). O que é "este cálice"? Eu creio que seja o cálice da ira de Deus. Isaías o chamou de cálice da ira d'Ele (ver Isaías 51:17,22).

Jesus experimentou a morte por todos. Hebreus 2:9 diz: "Vemos, todavia, aquele que por um pouco foi feito menor do que os anjos, Jesus, coroado de honra e glória por ter sofrido a morte, para que, pela graça de Deus, em favor de todos, experimentasse a morte".

Jesus tinha de ser o recebedor da ira de Deus em nosso lugar para que pudéssemos ser perdoados do nosso pecado. Não havia outro jeito.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Seja Um Bom Exemplo

"Não ajam como dominadores dos que lhes foram confiados, mas como exemplos para o rebanho. Quando se manifestar o Supremo Pastor, vocês receberão a imperecível coroa da glória." (1 Pedro 5:3-4)

Existe lugar para ser adulto, mas também existe lugar para ser criança, e acho que uma das melhores formas de ser como uma criança é estar rodeado de crianças. Gosto de estar ao lado de crianças de todas as idades, especialmente de meus netos. Minha esposa e eu estamos sempre prontos para leva-los para almoçar ou alguma outra atividade. Gostamos de estar ao lado deles. É tão divertido. Se você pode ter crianças a sua volta, isso é maravilhoso.

Da mesma forma, ter em nossa volta pessoas novas na fé pode nos auxiliar espiritualmente. Elas precisam de nós, e nós precisamos delas. Jovens na fé precisam de nós pela nossa estabilidade e maturidade como seguidores de Jesus Cristo. E nós precisamos delas porque têm o ânimo de estar descobrindo as verdades de Deus pela primeira vez. Precisamos uns dos outros.

Jesus nos deu a Grande Comissão: “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos.” (Mateus 28:19-20)

Você pode não querer pessoas jovens na fé ao seu redor porque sente que não será um bom exemplo. Então mude! Não seja uma pedra de tropeço, seja um trampolim. Seja um bom exemplo. Não racionalize a desobediência. Pense no seu exemplo. Todos têm seus "atalhos". Se você fracassar, admita que fracassou. E então procure ser um bom exemplo para outras pessoas e traga-as para Cristo.

A descrição de nossa incumbência enquanto discípulos de Jesus Cristo é: procurar as ovelhas perdidas, procurar ganha-las para Cristo, coloca-las sob nossas asas, auxilia-las a caminhar na fé, sair e repetir este processo de novo, de novo, e de novo...

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Feito!

"Se quando éramos inimigos de Deus fomos reconciliados com ele mediante a morte de seu Filho, quanto mais agora, tendo sido reconciliados, seremos salvos por sua vida!" (Romanos 5:10)

O que separa a fé cristã de todos os outros sistemas de crença no mundo de hoje é que você pode visitar todos os túmulos dos profetas e gurus, mas se for ao túmulo de Jesus Cristo, você verá que ele está vazio. Ele subiu novamente ao céu.

Quando um homem que estava tentando começar sua própria religião foi contatar um diplomata muito conhecido e pedir conselhos sobre como conseguir mais pessoas para se juntar à sua religião, o estadista respondeu: "Bem, recomendo que você comece sendo crucificado. Depois morra, mas não esqueça de ressuscitar ao terceiro dia."

Se você fosse resumir as mensagens de todas as outras religiões do mundo, uma palavra seria suficiente: "Faça!". Faça isso, e você encontrará paz de espírito. Faça aquilo, e talvez você chegue ao céu. Mas a palavra que resume o cristianismo é "feito". Algo foi feito por nós na cruz - pago para nós, concluído. Jesus morreu e ressuscitou.

Por que Jesus teve que morrer - e morrer daquele jeito? Não havia outra maneira de satisfazer as justas exigências de Deus, porque a Bíblia diz: "segundo a Lei, quase todas as coisas são purificadas com sangue, e sem derramamento de sangue não há perdão" (Hebreus 9:22), e "aquele que pecar é que morrerá" (Ezequiel 18:20).

Foi na cruz que Deus e o homem foram reconciliados novamente. Na cruz, o que foi perdido no Jardim do Éden foi recuperado. Na cruz, as exigências justas de Deus estavam satisfeitas. Na cruz, Jesus desferiu um golpe decisivo contra Satanás e seus asseclas. Na cruz, nossa salvação foi comprada.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Ele Nunca Desiste

"Qual de vocês que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma, não deixa as noventa e nove no campo e vai atrás da ovelha perdida, até encontrá-la?" (Lucas 15:4)

O Salmo 23 é uma passagem clássica que nos retrata como ovelhas e Deus como o nosso Pastor:

"O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta. Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranquilas; restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome"(versículos 1-3).

Ovelhas são tão estúpidas que às vezes têm de ser forçadas a comer sua comida. Se um pastor não as conduz, ficam no mesmo lugar, fuçando a terra, mesmo muito depois da grama ter acabado. Também têm de ser levadas até a água para beber.

Esse salmo continua e diz: "a tua vara e o teu cajado me protegem" (versículo 4). O pastor tem sua vara e seu cajado, os quais precisa usar com seu rebanho rebelde. A vara é um pau e o cajado é uma ferramenta longa e curvada na ponta. Quando as ovelhas se desviam, o pastor as puxa com seu cajado. Se chega um predador ou ameaça, ele usa a vara para proteger o rebanho. Mas às vezes ele também usa a vara para discipliná-las, para que não acabem mortas em algum lugar.

Embora Deus nos ame e tenha em mente o melhor para nós, às vezes nos desviamos. E o que é que Deus faz nessas circunstâncias? Ele procura por nós.

Em Lucas 15, Jesus dá três imagens de como Deus nos busca. Uma é a do pastor que deixa suas 99 ovelhas e vai procurar a que se desviou. Ele não para de buscar até que a encontre. E isso é algo de que temos de nos lembrar acerca de Deus. Ele segue buscando. Apesar de nossa dispersão, Ele nunca desiste de nós.
Link para o texto original

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Custe o Que Custar

"O que acham vocês? Se alguém possui cem ovelhas, e uma delas se perde, não deixará as noventa e nove nos montes, indo procurar a que se perdeu?" (Mateus 18:12)

Você já perdeu algo de valor alguma vez? Anos atrás, quando meu filho Jonathan era pequeno, ele se perdeu num hotel onde estávamos hospedados. Ele gostava de apertar os botões dos elevadores e certa vez estávamos caminhando para o elevador quando ele correu na minha frente. Eu falei alto: "Espere até o pai chegar aí!" Mas ele correu para dentro do elevador e a porta imediatamente fechou atrás dele. Continuei apertando o botão e esperando pelo que pareceu uma eternidade, até que as portas finalmente se abrissem novamente, sem Jonathan atrás delas. Notifiquei a segurança e corri de volta para o elevador, apertei todos os andares. Cada vez que as portas se abriam eu gritava seu nome. Finalmente encontrei-o no nono andar, parado lá. Eu estava preparado para fazer o que fosse preciso para encontrar meu filho. Teria arrombado portas, se necessário. O fracasso não era uma opção.

Em Mateus 18, Jesus nos deu uma ideia de como Deus nos procura quando nos afastamos: "Se alguém possui cem ovelhas, e uma delas se perde, não deixará as noventa e nove nos montes, indo procurar a que se perdeu?" (Versículo 12).

Davi, ele próprio um pastor de ovelhas, disse de Deus: "Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance, é tão elevado que não o posso atingir. Para onde poderia eu escapar do teu espírito? Para onde poderia fugir da tua presença?" (Salmo 139:7-8)

Deus não vai desistir. Lembre-se disso quando seus filhos se perderem. Lembre-se disso quando você se perder. O fracasso não é uma opção para Deus. Ele vai procurá-lo. Onde quer que você vá, nunca vai escapar da Sua presença. Ele irá lhe procurar porque Ele ama você.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Agentes Secretos

"O anjo do Senhor é sentinela ao redor daqueles que o temem, e os livra." (Salmos 34:7)

Temos anjos guardiões - anjos pessoais que saem conosco e vão para onde vamos? Não tenho certeza, mas sei que, como crentes, temos anjos em nossas vidas. Todos os cristão têm.

A bíblia claramente ensina: "O anjo do Senhor é sentinela ao redor daqueles que o temem, e os livra" (Salmo 34:7). O Salmo 91:11 nos diz "Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos". E Hebreus 1:14 diz sobre os anjos: "Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?". Também em Hebreus, lemos que alguns, não sabendo, hospedaram anjos (Hebreus 13:2). Esse é um pensamento interessante, não é? Talvez você tenha conhecido um anjo. Se você conheceu, provavelmente não o soube. Duvido que um anjo lhe diria que é um anjo (A propósito, quando lemos sobre aparições angelicais na bíblia, anjos sempre aparecem como masculinos).

Ninguém pode afirmar se temos Anjos da Guarda, mas algo que Jesus disse pode implicar que talvez as crianças tenham Anjos da Guarda. Ele disse: "Cuidado para não desprezarem um só destes pequeninos! Pois eu lhes digo que os anjos deles nos céus estão sempre vendo a face de meu Pai celeste" (Mateus 18:10). Isso é tranquilizador, sabendo o quanto é fácil uma criança se colocar em apuros. Mas mesmo que elas não tenham um anjo personalizado, sabemos que os anjos fazem parte de suas vidas.

E anjos fazem parte da vida dos cristãos. Temos atividades angelicais em nossa volta todos os dias. Anjos trabalham em nossas vidas, protegendo-nos, guiando-nos, e às vezes até falando conosco. Mas eles trabalham disfarçados. Podemos descrevê-los como agentes secretos de Deus.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Nossas "Liberdades"

"Portanto, deixemos de julgar uns aos outros. Em vez disso, façamos o propósito de não colocar pedra de tropeço ou obstáculo no caminho do irmão." (Romanos 14:13)


Como podemos fazer com que outras pessoas tropecem? A resposta é muito simples: fazemos outras pessoas tropeçarem quando não nos preocupamos com elas.

Jesus disse: "Se a sua mão ou o seu pé o fizerem tropeçar, corte-os e jogue-os fora. É melhor entrar na vida mutilado ou aleijado do que, tendo as duas mãos ou os dois pés, ser lançado no fogo eterno". (Mateus 18:8). Basicamente Ele disse que devemos nos livrar de qualquer coisa em nossas vidas que possa ser um mau exemplo. Se há algo em nossas vidas que nos faz tropeçar, temos de lidar com isso, pois isso também pode levar outros a tropeçarem.

Penso em casais que decidem se divorciar e dizem coisas como: "Oh, não se preocupe com as crianças. Elas vão resistir." O divórcio vai machucá-las, acredite em mim. Sei pela experiência pessoal de ser um filho de pais divorciados e ver minha mãe se casando e se divorciando sete vezes. Sei como é isso, e sei como é para uma criança. Os pais devem ser um exemplo para seus filhos. Seja algo que eles possam imitar.

Os crentes mais jovens também observam o que fazemos. Às vezes, nós tomamos nossas chamadas "liberdades" e as exibimos, e assim fazemos com que os crentes mais jovens tropecem em sua fé. Mas o apóstolo Paulo nos diz em Romanos 14:21: "É melhor não comer carne nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa que leve seu irmão a cair."

Isso pode levar você a pensar: Bom, isso é problema deles. Não, na verdade não é. É problema seu. É problema nosso. Não vivemos e morremos para nós mesmos. O que fazemos afeta outras pessoas. Então, seja um bom exemplo.
Link para o texto original

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Um Exemplo a Seguir

"Ai do mundo, por causa das coisas que fazem tropeçar! É inevitável que tais coisas aconteçam, mas ai daquele por meio de quem elas acontecem!" (Mateus 18:7)

As pessoas que querem minar a fé dos cristãos, especialmente os mais jovens, um dia terão seu ajuste de contas. Deus leva isso muito a sério. Jesus disse que aquele que saísse do seu caminho para tentar ferir alguém em sua vida espiritual, ou desafiá-lo, ou destruí-lo, "melhor lhe seria amarrar uma pedra de moinho no pescoço e se afogar nas profundezas do mar" (ver Mateus 18:6).

Eis do que precisamos nos lembrar: somos observados pelos crentes mais jovens diariamente. Em 1 Timóteo 4:12, lemos: "[...] seja um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza." O apóstolo Paulo também escreveu: "Irmãos, sigam unidos o meu exemplo e observem os que vivem de acordo com o padrão que lhes apresentamos" (Filipenses 3:17). Isso é o que todo cristão deve ser capaz de dizer. Eu nunca diria: "Sou um exemplo perfeito. Faça tudo o que eu faço", mas acho que eu poderia dizer: "Siga-me como eu sigo Cristo". Se você é um seguidor de Cristo, espero que também possa dizer isso.

Deveríamos viver de tal modo que um crente mais jovem olhe para o nosso exemplo e encontre algo em nossa vida que valha a pena imitar. E se toda a igreja fosse apenas como você? Em certo sentido, ela é, porque ela é feita de pessoas como você e eu. E cada um de nós contribui com sua força e crescimento, ou com sua fraqueza e declínio.

Não é questão de ser você um exemplo, porque todo mundo é um exemplo. A questão é: você tem sido um bom ou um mau exemplo?

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

O Maior no Reino

"Portanto, quem se faz humilde como esta criança, este é o maior no Reino dos céus." (Mateus 18:4)

“O Aprendiz”, programa de talentos da TV norte-americana, apresentado por Donald Trump, é fascinante. Os participantes são divididos em times, geralmente de homens e mulheres, que competem entre si. Eles recebem tarefas para realizar e ao final é definido quem é o ganhador de cada tarefa. Há basicamente uma coisa na mente dos participantes quando eles se sentam na sala com Donald Trump: Como posso vencer essa competição? Os participantes podem fazer uma aliança aqui ou ali, mas a verdade é que há somente um vencedor.

Isso é o que a maioria das pessoas quer na vida. Elas querem saber como vencer, como ser o número um, como ser o mais bem-sucedido.

Esse era o tópico em discussão entre os discípulos. Eles perguntaram a Jesus: "Quem é o maior no Reino dos céus?" (Mateus 18:1). Mas Jesus simplesmente ignorou a pergunta e fez algo completamente inesperado. Ele chamou uma criança e então a colocou em seu colo. Imagine a cena: havia uma pequena criança, possivelmente linda, olhando para os discípulos, com os olhos atentos. Então Jesus falou: “Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus. Portanto, quem se faz humilde como esta criança, este é o maior no Reino dos céus.” (Mateus 18:3-4)

A ideia que Jesus transmite não é que você deva agir de forma infantil, mas que sempre mantenha a fé como uma criança. Há uma grande diferença entre essas duas coisas. Efésios 4:14 diz: “O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina.” 

O que realmente importa é que precisamos crescer espiritualmente. No entanto, ao mesmo tempo, precisamos ser humildes como uma criança.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

A Vida nos Vales

"Quando chegaram onde estava a multidão, um homem aproximou-se de Jesus, ajoelhou-se diante dele e disse: 'Senhor, tem misericórdia do meu filho. Ele tem ataques e está sofrendo muito. Muitas vezes cai no fogo ou na água.'" (Mateus 17:14-15)

Todos nós temos nossas experiências de estar no topo das montanhas da vida, mas não podemos viver só disso. Ao pé da cada montanha geralmente há um vale.

Depois que Jesus foi batizado no Rio Jordão, o Espírito Santo veio sobre Ele na forma de uma pomba, e o Deus Pai disse: "Este é o meu Filho amado, em quem me agrado" (Mateus 3:17). E, imediatamente depois disso, a Bíblia nos conta que Ele foi para o deserto, onde foi provado pelo diabo. Então, para Jesus, depois da pomba veio o diabo. Depois do topo da montanha veio o vale. Depois de tempos de grande bênção vieram tempos de ataque, de dificuldade e até de tentação.

Aguardando ao pé da montanha depois da transfiguração de Jesus estava um grande desafio. Um pai trouxe o filho, possuído de demônio, para Jesus. Esse homem havia tentado de tudo. Já não sabia o que fazer. Tinha chegado ao ponto do desespero.

Os discípulos tampouco sabiam o que fazer. Tinham estado na montanha com Jesus, mas com esse tipo de coisa não sabiam lidar. Então Jesus tocou esse menino e o transformou. A Bíblia nos conta que "Jesus repreendeu o demônio; este saiu do menino e, desde aquele momento, ele ficou curado" (Mateus 17:18).

Não podemos viver no alto da montanha para sempre. Temos de descer aos vales, e é aí que as grandes lições da vida são aprendidas. Não é necessariamente de mais experiências no alto das montanhas que a vida cristã precisa; é de mais obediência cotidiana em que estejamos andando por fé, não por sentimentos.

Um dia Jesus virá nos buscar. Não haverá mais tentação nem pecado esperando por nós. Chegaremos finalmente ao topo da montanha e nunca o deixaremos.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Observando o Seu Retorno

"Assim também Cristo foi oferecido em sacrifício uma única vez, para tirar os pecados de muitos; e aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam" (Hebreus 9:28)

O advogado de defesa de um homem que estava sendo julgado por assassinato pensava ter um plano engenhoso para os seus argumentos finais. Ele disse aos jurados: "Senhoras e senhores do júri, vocês precisam acreditar que o meu cliente não é culpado de assassinato. E se há a menor dúvida em vossas mentes de que ele não é o assassino, tenho uma testemunha final." O advogado fez uma pausa e disse: "O verdadeiro assassino está prestes a entrar por aquela porta."

Todos os olhos na sala olharam para a porta, mas ninguém entrou. O advogado disse ao júri: "Vejam, senhoras e senhores, há dúvida em suas mentes. Caso contrário, não teriam olhado para a porta. Peço-lhes que acreditem que o meu cliente é inocente."

O júri se retirou para deliberar, e cinco horas depois, voltou com um veredito de culpado. O advogado estava fora de si. Ele disse: "Eu provei que, se o júri tinha uma dúvida sobre a culpa de meu cliente, ele não poderia julga-lo culpado."

Mas o primeiro jurado, um homem mais velho e mais sábio, comentou: "Quando todo mundo olhou para a porta, eu observei o réu. Ele não virou os olhos para a porta. Ele não olhou para a porta, porque ele sabia que não havia ninguém chegando. Ele próprio era o culpado."

Um dia, o Senhor Jesus Cristo voltará. E a Bíblia diz: "Cristo foi oferecido em sacrifício uma única vez, para tirar os pecados de muitos; e aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam" (Hebreus 9:28). Você está pronto para esse dia? Você está pronto para o Seu retorno? Ele está vindo para aqueles que observam e esperam.

Você já colocou sua fé em Jesus Cristo? Talvez você tenha religião. Talvez tenha rituais. Talvez tenha moralidade. Mas essas coisas não irão leva-lo para o céu. Só Jesus vai.
Link para o texto original

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Só Jesus

"Repentinamente, quando olharam ao redor, não viram mais ninguém, a não ser Jesus." (Marcos 9:8)

Pedro, Tiago e João tinham visto como Jesus foi transfigurado diante de seus olhos. Não só isso, mas apareceram também Moisés e Elias e Jesus teve uma conversa com eles. Mas Moisés e Elias foram embora. E quando tudo acabou, ali estava Jesus, lembrando-nos de que Ele é tudo o que precisamos.

Não precisamos de Jesus e da Lei, porque Jesus cumpriu toda a lei. Não precisamos de Jesus e dos sacramentos, de Jesus e de boas ações. Se você realmente conhece a Jesus, as boas obras serão uma consequência. Obras não salvam uma pessoa, mas são uma boa evidência de que uma pessoa está salva. Se você é realmente um seguidor de Cristo, haverá resultados evidentes em sua vida.

Precisamos de Jesus. Isto é verdade não apenas para a salvação, mas para a vida em geral. Quando você passar por uma crise, eis do que precisa: de Jesus. Amigos irão ajudá-lo. A família irá ajudá-lo. E Jesus pode trabalhar através de familiares e amigos; mas, às vezes, amigos vão lhe decepcionar. E a família vai lhe deixar triste. Às vezes, os conselhos que seus amigos vão dar para tentar lhe ajudar vão na verdade lhe causar mais dor.

As pessoas vêm até mim e dizem: "Perdi um ente querido. Há algum livro que eu deva ler? Existe alguém com quem eu deva falar?" Há livros que posso recomendar e coisas que posso dizer. Mas o que realmente tenho a dizer é: "Sabe do que você precisa agora? Você precisa de Jesus. Você precisa inclinar-se para Ele. Precisa confiar Nele. Precisa agarrar-se a Ele. Isso é o que você precisa."

Só Jesus vai fazer você enfrentar essa. Só Jesus pode curar um coração partido. Só Jesus pode lhe dar forças para ir em frente.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Sonolência Espiritual

"Então Pedro disse a Jesus: 'Mestre, é bom estarmos aqui. Façamos três tendas: uma para ti, uma para Moisés e uma para Elias.' Ele não sabia o que dizer, pois estavam apavorados" (Marcos 9:5-6)

Às vezes, cochilamos em momentos inapropriados. Por exemplo, na igreja. Mas também podemos ser pegos em sonolência espiritual. Dormimos quando devíamos estar falando. Dormimos na hora da vigília, na hora em que Deus nos chama para nos prontificarmos para Ele.

Acho incrível que Pedro, Tiago e João estavam "dominados pelo sono" enquanto o Jesus transfigurado conversava com Moisés e Elias (veja Lucas 9:32). E como se isso não fosse ruim o bastante, Pedro decidiu dizer algumas palavras: "Mestre, é bom estarmos aqui. Façamos três tendas: uma para ti, uma para Moisés e uma para Elias" (versículo 33). A bíblia nos diz que a razão de Pedro ter dito isso foi porque ele estava apavorado e não sabia o que dizer (Marcos 9:6).

Quando você não sabe o que dizer, é melhor ficar de boca fechada. Do contrário, provavelmente dirá algo inapropriado. Mas na defesa de Pedro, vamos entender o que ele estava dizendo. A palavra chave é "aqui". Pedro queria construir três tabernáculos na montanha onde Jesus estava transfigurado. Pedro quis dizer: "Senhor, é aqui que o Senhor deveria estar, irradiando Sua glória com Moisés e Elias no topo de uma montanha - e não falando sobre prisão e morte. Aqui é onde você deveria ficar. Vamos ficar aqui e nos banhar na glória divina. Esqueçam as necessidades no pé da montanha. Vamos ficar aqui!"

Enquanto o mundo se torna mais obscuro, há uma tendência entre os cristãos de quererem se retirar para  a sua própria turma e concentrar-se em suas próprias necessidades e problemas enquanto se esquecem de todas as outras pessoas. Mas aqui está o que devemos lembrar: o nosso objetivo não é nos isolarmos completamente, mas nos infiltrarmos. É ir aonde as pessoas estão e influenciá-las.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Uma Vida Inteiramente Santa

"Mas, assim como é santo aquele que os chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem, pois está escrito: 'Sejam santos, porque eu sou santo'." (1 Pedro 1:15-16)

Não há nada de errado em querer ser feliz. Não acho que alguém deva se levantar pela manhã e dizer, "Meu objetivo hoje é ser uma pessoa deprimida." É bom querer ser feliz, mas se viver com esse objetivo, você nunca será feliz. Na verdade, você vai descobrir que as pessoas ao seu redor que correm atrás da felicidade são as menos felizes.

Tudo se resume ao seguinte: Se você quer ser feliz, procure ser santo, e a felicidade virá como um subproduto. Procure ser santo. Procure ser como Cristo, porque Deus disse: "sejam santos, porque eu sou santo" (Levítico 11:44). Mas também procure viver completamente para Cristo. Procure ser como Cristo e viver para Cristo. E uma vez que você viva uma vida inteiramente santa, vai descobrir que é uma pessoa feliz.

Se você perder a sua vida por causa de Cristo, Ele diz que você vai encontrá-la. Mas se você viver para as suas próprias ambições egoístas, se você se sente como o centro do universo e acha que tudo tem que girar em torno de você, então você será infeliz. E as pessoas ao seu redor serão infelizes também.

Por outro lado, se você colocar Deus em primeiro lugar e colocar o seu próximo em segundo lugar, então a felicidade virá como um bônus extra. Isso é o que Jesus diz a cada um de nós: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa, a encontrará" (Mateus 16:24-25). Se você quiser se encontrar, então perca-se. Abdique de si mesmo e coloque Deus em primeiro lugar.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

As Montanhas da Vida

"Enquanto desciam do monte, Jesus lhes ordenou: 'Não contem a ninguém o que vocês viram, até que o Filho do homem tenha sido ressuscitado dos mortos'." (Mateus 17:9)

Alguma vez você já teve um daqueles momentos especiais na presença de Deus? Talvez tenha sido durante um tempo de devoção quando você orou e pediu a Deus para falar com você, ouviu a Sua Palavra e comprometeu o seu dia a Ele. Talvez uma determinada passagem bíblica ou versículo tenha saltado para fora da página e entrado diretamente em seu coração. Ele falou com você de forma tão clara, e era exatamente o que você precisava ouvir. Ou talvez tenha sido na igreja quando você estava adorando e sentiu a presença de Deus de uma forma tangível. Você pensou consigo mesmo: quero que seja sempre assim.

Agora imagine se você fosse Pedro, Tiago ou João, e que fosse capaz de ver o que eles viram na Transfiguração: "Ali ele foi transfigurado diante deles. Sua face brilhou como o sol, e suas roupas se tornaram brancas como a luz. Naquele mesmo momento apareceram diante deles Moisés e Elias, conversando com Jesus." (Mateus 17:2-3). Jesus deu a Pedro, Tiago e João um vislumbre de Sua glória, uma prévia do que está por vir. Por um momento, viram a Jesus como Ele realmente é.

A transfiguração de Jesus foi um ponto significativo em Sua vida e ministério. Foi o meio do caminho de uma viagem muito difícil. A partir da Transfiguração, Jesus olhou para trás, para o berço e para a frente, para a cruz.

Mas depois de testemunhar esse evento notável, os discípulos tiveram que deixar a montanha e voltar para o vale - o frio, a dura realidade da vida e os problemas que estavam à sua espera. Os discípulos estavam aprendendo que nem sempre poderiam viver no topo das montanhas.

Quando estamos no topo das montanhas da vida, devemos apreciá-las. Mas também devemos lembrar que elas estão nos preparando para a vida no vale, para os desafios, dificuldades, e para a dura vida do mundo real.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Preparando Para o Futuro

"Aproximadamente oito dias depois de dizer essas coisas, Jesus tomou consigo a Pedro, João e Tiago e subiu a um monte para orar." (Lucas 9:28)

Em diversas ocasiões Jesus chamou Pedro, Tiago e João. Quando ele ressuscitou a filha de Jairo, ele chamou Pedro, Tiago e João (Marcos 5:37). Pedro, Tiago e João também testemunharam a transfiguração de Jesus e a Sua conversa com Moises e Elias (Mateus 17:1-3). E no jardim do Getsêmani Jesus chamou os três e pediu para eles aguardarem, vigiarem e orarem.

Jesus os chamou porque eles eram mais espirituais do que os outros, e Ele os estava premiando pela piedade que demonstravam? Pode ser que sim, mas eu tenho uma outra teoria: acredito que eles precisavam de atenção especial.

Não poderia ser que Jesus tenha chamado os três para manter os olhos neles? Não se esqueça que Tiago e João eram conhecidos como filhos do trovão. Podemos imaginar porque eles ganharam esse apelido na ocasião em que uma vila samaritana não havia recebido bem Jesus, e "Ao verem isso, os discípulos Tiago e João perguntaram: 'Senhor, queres que façamos cair fogo do céu para destruí-los?'" (Lucas 9:54). Quanto a Pedro, suas gafes são amplamente conhecidas.

Acredito que Jesus estava preparando Pedro, Tiago e João para aquilo que viria à frente, porque cada um deles teria um encontro único com a morte. Pedro e Tiago foram martirizados, enquanto João sobreviveu a um atentado contra sua vida.

Às vezes existem circunstâncias em nossas vidas que parecem não fazer sentido. Imaginamos porque Deus permite que passemos por elas, mas Ele está nos preparando para o que vem depois. Tudo o que passamos na vida é uma preparação para aquilo que virá em seguida. Deus sempre nos dará aquilo que necessitamos, quando realmente necessitamos. Não antes, nem depois, mas quando de fato necessitamos.
Link para o texto original

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Glorificado e Aperfeiçoado

"Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago, e os levou, em particular, a um alto monte. Ali ele foi transfigurado diante deles. Sua face brilhou como o sol, e suas roupas se tornaram brancas como a luz. Naquele mesmo momento apareceram diante deles Moisés e Elias, conversando com Jesus." (Mateus 17:1-3)

Foi grandioso o momento em que Pedro, Tiago e João viram Jesus transfigurado diante deles. Creio que o verdadeiro milagre da transfiguração não foi Jesus brilhar naquele dia, mas sim, Ele não ter brilhado em todos os outros dias. Ele era Deus encarnado, caminhando entre nós. Em nenhum momento Ele deixou de ser Deus. Ele encobriu Sua divindade, mas nunca a anulou. Na transfiguração, Jesus permitiu que Pedro, Tiago e João pudessem vislumbrar por um momento quem Ele realmente era.

Jesus não estava sozinho no monte. Moisés e Elias também estava lá, falando com Ele. Por que Moisés e Elias? Deus deu os Dez Mandamentos a Moisés no Monte Sinai e Elias foi o grande profeta dos milagres.

Acho interessante que, mesmo nesta situação única em que esses dois homens foram trazidos de volta da glória, eles foram reconhecidos. Às vezes pensamos que, quando morrermos e formos para o céu, nos será dado um novo corpo e uma nova identidade, de tal maneira que praticamente seremos pessoas diferentes. No entanto, depois que Jesus ressuscitou dentre os mortos e apareceu a Seus discípulos, Ele disse: "Sou eu mesmo! Toquem-me e vejam" (Lucas 24:39). Você ainda vai ser você no céu, embora em uma versão diferente - e perfeita - de você.

O plano para o seu corpo glorificado está no corpo que você possui agora. Mas no céu, seu corpo será semelhante ao Dele, porque a Bíblia diz: "Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando Ele se manifestar, seremos semelhantes a Ele, pois o veremos como Ele é." (1 João 3:2). O céu é a vida terrena do crente, glorificada e aperfeiçoada.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

A Vida Como Deve Ser

"Então Jesus disse aos seus discípulos: 'Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa, a encontrará'." (Mateus 16:24-25)

No tempo de Jesus, se você visse alguém atravessando a cidade carregando uma cruz, só significava uma coisa: essa pessoa iria morrer.

Então, quando Jesus disse: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me" (Mateus 16:24), significava que é para morrermos para nós mesmos. É para nos negarmos. A palavra "negar" significa dizer não. Significa pôr a vontade e os desejos de Deus acima dos nossos próprios.

Pessoas egoístas acham isso escandaloso, até ofensivo. Talvez por isso é que a igreja seja tão fraca e anêmica hoje em dia: não entendemos muito de carregar cruz. Talvez se os cristãos parassem de tentar ser tanto como o mundo, o mundo começasse a querer ser mais como os cristãos. Será que estamos realmente carregando nossa cruz atualmente? Estamos realmente morrendo para nós mesmos? É isso que Jesus está nos chamando a fazer.

Negar a nós mesmos e tomar a cruz significa muitas coisas. Algo simples como ler sua Bíblia quando você levanta de manhã. Isso é tomar a cruz e negar a si mesmo. Orar, baixar a cabeça na refeição e dar graças a Deus, mesmo num lugar público. Falar de Jesus Cristo, mesmo quando estiver desconfortável ou um pouco constrangido. Negar a si mesmo significa estar regularmente envolvido com a igreja. Significa dar de suas finanças a Deus. Significa que em seu casamento você ponha as necessidades do cônjuge acima das suas próprias. Significa pôr Deus em primeiro plano e você mesmo em segundo.

Jesus disse: "Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa, a encontrará" (Mateus 16:25). Isso é viver a vida como ela deve ser vivida.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

A Igreja Triunfante

"Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo" (João 16:33)

Ás vezes as pessoas se decepcionam com a igreja. Elas podem ter sido maltratadas, ou talvez alguém representando a igreja não fez um bom trabalho. Ou ainda fizeram algo horrível em nome da igreja, e pra isso não existe desculpa.

E pode ser também que as pessoas que estão supostamente amarguradas com a igreja, sintam-se assim pelo fato de terem vivido em desobediência. Fizeram algo errado e encontraram as repercussões disso na igreja. Talvez lhes disseram para não viver mais dessa maneira e, por conta disso, ficaram bravas com a igreja.

A igreja tem suas forças, e a igreja tem suas fraquezas. Mas, de qualquer maneira, Jesus a estabeleceu, e nós fazemos parte dela. Precisamos amar a igreja, apoiar a igreja, e ser uma parte ativa da igreja. Se você procura uma igreja livre da hipocrisia, sua procura terminou, porque tal coisa não existe. Pare de procurar. Toda igreja tem seus hipócritas, pois toda igreja é formada por seres humanos, como eu e você, que pecamos. Todos temos nossas deficiências. Todos temos nossas falhas. Mas Jesus estabeleceu a igreja, e Ele disse: "E sobre essa pedra edificarei minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" (Mateus 16:18).

Vivemos em uma cultura onde a igreja está sob ataque. As pessoas riem e zombam de nossos valores. Nossas crença sobre a família, sobre as questões da vida, são desafiadas por uma cultura cada vez mais secularizada. E às vezes nos perguntamos: o mal vai prevalecer? Mas Jesus disse sobre a igreja que: "as portas do inferno não prevalecerão sobre ela." Leia a última página da bíblia, e você verá que a igreja triunfará no final.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Dando Conselhos a Deus

"Quem conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro?" (Romanos 11:34)

Jesus deixou cair uma bomba sobre os discípulos. A Bíblia nos diz: "Desde aquele momento Jesus começou a explicar aos seus discípulos que era necessário que ele fosse para Jerusalém e sofresse muitas coisas nas mãos dos líderes religiosos, dos chefes dos sacerdotes e dos mestres da lei, e fosse morto e ressuscitasse no terceiro dia." (Mateus 16:21).

Você pode imaginar o choque que isso foi para eles? Olhe para os detalhes neste versículo. Jesus já havia mencionado essas coisas antes, mas agora deixou bem claro e em detalhes. Na língua original, a palavra que Jesus usou para "morto" fala de uma morte violenta. Imagine o que os discípulos devem ter pensado. O que? Senhor, o que você está falando? Ser morto? Como isso poderia um dia ser parte de qualquer plano?

Então Pedro decidiu repreendê-lo. A Bíblia nos diz: "Então Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo, dizendo: 'Nunca, Senhor! Isso nunca te acontecerá!'" (Versículo 22).

Mas Jesus retrucou e disse: "Para trás de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço para mim, e não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens" (versículo 23).

Pedro estava tentando dar conselho para Deus. Você já fez isso? Pois eu já. E, em muitas ocasiões. Informamos Deus de nossos planos e, em seguida, pedimos para que Ele os abençoe. Começamos a dizer a Deus o que fazer.

Há um ditado popular que diz que você não pode impedir um pássaro de voar sobre sua cabeça, mas pode impedi-lo de construir um ninho em seu cabelo. Não podemos parar um pensamento de bater na porta da nossa imaginação, mas também não temos de convida-lo a virar nosso hóspede. Como Pedro aprendeu, há coisas que pensamos mas que não devemos dizer.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

O Fundamento Correto

"Porque ninguém pode colocar outro alicerce além do que já está posto, que é Jesus Cristo." (1 Coríntios 3:11)
  
Quando Jesus perguntou aos discípulos "Quem os homens dizem que o Filho do homem é?" não foi porque Ele estava tentando obter informações. Jesus podia ler os pensamentos das pessoas e assim o fez em muitas ocasiões. Ao contrário, Ele queria ver se Seus discípulos estavam entendendo.

Eles disseram-lhe: "Alguns dizem que é João Batista; outros, Elias; e, ainda outros, Jeremias ou um dos profetas" (Mateus 16:14). 

Então ele perguntou: "E vocês [...] quem vocês dizem que eu sou?" (versículo 15). 

E Pedro arriscou e disse: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" (versículo 16). Pedro acertou em cheio. 

Por isso,  Jesus lhe disse: "Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não lhe foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus. E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la" (versículos 17-18).

Para esclarecer, Jesus não estava dizendo que Ele iria construir uma igreja sobre Simão Pedro. A palavra "Pedro" vem da palavra grega que significa uma parte de uma rocha ou uma pedra. A frase "sobre esta pedra" contém uma palavra diferente, que significa uma rocha maciça, inteira.

Jesus estava construindo a igreja sobre o que Pedro havia dito. A igreja é construída sobre Cristo. Como o apóstolo Paulo disse: "Porque ninguém pode colocar outro alicerce além do que já está posto, que é Jesus Cristo" (1 Coríntios 3:11).

Espero que a sua vida tenha Cristo como fundamento. Se você tomou uma igreja como fundamento de sua vida, esse fundamento está errado. Se você baseou sua vida espiritual em uma pessoa, também é uma fundação incorreta. Construa a sua vida sobre o próprio Cristo.
Link para o texto original

terça-feira, 2 de agosto de 2016

A Pergunta Final

"Por isso Deus o exaltou a mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai." (Filipenses 2:9-11)

Quando Jesus falou aos discípulos sobre sua morte iminente e ressurreição, foi mal compreendido. Eles pareciam não entender direito. O problema foi que eles tinham visões de grandeza. Eles imaginaram que Jesus instituiria o Seu reino terreno onde iria governar e reinar, onde todos viveriam felizes para sempre. É por isso que, após a alimentação dos 5.000, Jesus os fez entrar no barco e saiu. O povo queria levar Jesus e fazê-lo rei à força.

Jesus estava prestes a revelar algo a Seus discípulos, algo que eles não tinham entendido até então, e foi simplesmente isto: Ele morreria em uma cruz. Haveria uma crucificação. Haveria uma ressurreição. Haveria uma segunda vinda. E então o Seu reino seria estabelecido.

Então, Jesus fez uma pergunta muito importante para eles: "Quem os homens dizem que o Filho do Homem é?" (Mateus 16:13). Esta questão ainda está sendo posta para nós hoje - e é a questão mais importante que alguém possa responder.

Há realmente apenas quatro opções, quatro respostas a essa grande pergunta Cristã. Ou Jesus era uma lenda, um mentiroso, um lunático, ou o Senhor. Sabemos que Ele não era uma lenda, porque há evidências históricas suficientes para confirmar claramente que Jesus Cristo viveu e morreu em um tempo específico. Outros dirão que Ele estava mentindo sobre tudo o que disse, enquanto outros dirão  ainda que Ele era um louco delirante.

Mas temos que responder a esta pergunta que Jesus fez. E, finalmente, todos, em todos os lugares vão dizer que Jesus Cristo é o Senhor. Cristãos, céticos, agnósticos, ateus, todos, independentemente de sua religião, um dia, terão que reconhecerr que Jesus Cristo é o Senhor, quando estiverem diante de Deus.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Gaste Com Sabedoria

"Visto que tudo será assim desfeito, que tipo de pessoas é necessário que vocês sejam? Vivam de maneira santa e piedosa, esperando o dia de Deus e apressando a sua vinda. Naquele dia os céus serão desfeitos pelo fogo, e os elementos se derreterão pelo calor." (2 Pedro 3:11-12)

Se entendermos as profecias da Bíblia sobre o retorno de Cristo, se de alguma forma as recebermos adequadamente, então isso é o que acontecerá em nossas vidas: vamos desejar ser pessoas de Deus.

Mas se isso não acontecer, estamos perdendo algum ponto, assim como os escribas e fariseus no tempo de Jesus. Somos informados em 1 João 3:2-3: "Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é. Todo aquele que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro."

Também lemos em 2 Pedro 3:11-12 "Visto que tudo será assim desfeito, que tipo de pessoas é necessário que vocês sejam? Vivam de maneira santa e piedosa, esperando o dia de Deus e apressando a sua vinda [...]" Pedro nos diz que tipo de vida devemos viver tendo em vista o dia de Deus.

Então, como o conhecimento do retorno de Cristo afeta você? Faz com que você seja uma pessoa de Deus? Faz com que você queira fazer o que faz como que para o Senhor? Deveríamos buscar oportunidades de dar a esta cultura perdida os sinais que ela busca, que são a morte e a ressurreição de Jesus Cristo.

Não sabemos quando será o fim do mundo, mas em algum ponto nossas vidas na terra irão terminar e, então, estaremos na eternidade. O tempo é como uma moeda; depois que é gasto, não pode ser gasto novamente. Então vamos fazer nossos minutos valerem.