quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Ressentimentos X Orações Sem Resposta

"'E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perdoe os seus pecados.' Mas se vocês não perdoarem, também o seu Pai que está no céu não perdoará os seus pecados."  (Marcos 11:25-26)

A oração é um privilégio maravilhoso. Podemos orar a qualquer momento ou em qualquer lugar. Daniel orou em uma caverna cheia de leões famintos. O apóstolo Paulo orou quando estava preso no cárcere. Pedro orou sobre a superfície da água. E Jonas orou debaixo da água. Assim, onde quer que esteja, você pode orar.

Mas talvez você esteja orando sobre algo por um longo tempo sem que nada aconteça. Talvez seja um pedido legítimo, você tem pedido a Deus por Sua sabedoria ou provisão, no entanto, parece que a sua oração fica sem resposta.

Aqui está a minha pergunta para você: Você está abrigando a falta de perdão no seu coração agora? Deixe-me dizer isso de outra maneira: Você nutre um ressentimento contra alguém? Toda vez que vê essa pessoa, começa a ferver de raiva e a sentir a sua pressão subir? Você pode dizer: "Bem, você precisa entender. Aquela pessoa me injustiçou."

Todos nós temos sido injustiçados na vida. Todos fomos feridos e maltratados na vida. Não importa o quanto tentemos, não podemos controlar o universo. O que podemos fazer é escolher como vamos reagir quando uma injustiça vem ao nosso encontro na vida.

Jesus disse: "'E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perdoe os seus pecados'. Mas se vocês não perdoarem, também o seu Pai que está no céu não perdoará os seus pecados" (Marcos 11:25-26).

Pessoas perdoadas devem perdoar pessoas. Por isso, é hora de enterrar o machado de guerra (mas não nas costas da outra pessoa) e perdoar. Lembre-se, quando você perdoa alguém, você liberta um prisioneiro: você mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário