quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Dando Conselhos a Deus

"Quem conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro?" (Romanos 11:34)

Jesus deixou cair uma bomba sobre os discípulos. A Bíblia nos diz: "Desde aquele momento Jesus começou a explicar aos seus discípulos que era necessário que ele fosse para Jerusalém e sofresse muitas coisas nas mãos dos líderes religiosos, dos chefes dos sacerdotes e dos mestres da lei, e fosse morto e ressuscitasse no terceiro dia." (Mateus 16:21).

Você pode imaginar o choque que isso foi para eles? Olhe para os detalhes neste versículo. Jesus já havia mencionado essas coisas antes, mas agora deixou bem claro e em detalhes. Na língua original, a palavra que Jesus usou para "morto" fala de uma morte violenta. Imagine o que os discípulos devem ter pensado. O que? Senhor, o que você está falando? Ser morto? Como isso poderia um dia ser parte de qualquer plano?

Então Pedro decidiu repreendê-lo. A Bíblia nos diz: "Então Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo, dizendo: 'Nunca, Senhor! Isso nunca te acontecerá!'" (Versículo 22).

Mas Jesus retrucou e disse: "Para trás de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço para mim, e não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens" (versículo 23).

Pedro estava tentando dar conselho para Deus. Você já fez isso? Pois eu já. E, em muitas ocasiões. Informamos Deus de nossos planos e, em seguida, pedimos para que Ele os abençoe. Começamos a dizer a Deus o que fazer.

Há um ditado popular que diz que você não pode impedir um pássaro de voar sobre sua cabeça, mas pode impedi-lo de construir um ninho em seu cabelo. Não podemos parar um pensamento de bater na porta da nossa imaginação, mas também não temos de convida-lo a virar nosso hóspede. Como Pedro aprendeu, há coisas que pensamos mas que não devemos dizer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário