quinta-feira, 7 de julho de 2016

Tempestades Para Correção

"Vocês se esqueceram da palavra de ânimo que ele lhes dirige como a filhos: 'Meu filho, não despreze a disciplina do Senhor, nem se magoe com a sua repreensão, pois o Senhor disciplina a quem ama, e castiga todo aquele a quem aceita como filho'." (Hebreus 12:5-6)

Tempestades virão na vida na forma de uma dificuldade, crise ou mesmo tragédia. Haverá momentos em que poderemos antecipar a tempestade ao ver as nuvens começando a escurecer e ouvir trovões à distância. Em outras vezes, uma tempestade vai chegar inesperadamente. Mas não há como contornar o fato de que vamos passar por tempestades.

Algumas vezes trazemos tempestades sobre nós como resultado de nossas próprias ações. Quando fazemos algo errado, isso se volta contra nós e enfrentamos as consequências. Um exemplo clássico disso foi o de Jonas, um israelita. Deus o chamou para levar uma mensagem de arrependimento para a grande cidade de Nínive, mas o povo de Nínive era inimigo de Israel. Então Jonas argumentou que se ele pregasse para os ninivitas, eles provavelmente se arrependeriam e Deus iria poupá-los. Por outro lado, se ele não pregasse, eles não se arrependeriam e Deus iria destruí-los. Isso seria um inimigo a menos para Israel se preocupar. Então Jonas entrou em um barco que estava viajando na direção oposta.

Uma terrível tempestade surgiu. Era tão grave que até mesmo os marinheiros experientes começaram a invocar os seus vários deuses na esperança de socorro. Após algum tempo concluiu-se que a tempestade que eles estavam enfrentando era resultado da desobediência de Jonas. Então Jonas foi lançado ao mar e vocês sabem o resto da história.

Isso é o que poderíamos chamar de uma Tempestade para Correção. Tempestades para Correção são lembretes que Deus nos ama. Se Deus não amasse Jonas, Ele não teria enviado uma tempestade. Mas ele queria chamar a atenção de Jonas e levá-lo de volta aos trilhos. Então, se você se encontra no meio de uma Tempestade para Correção, é sinal de que Deus lhe ama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário