quarta-feira, 13 de julho de 2016

Não Há Lugar Para o Medo

"'Venha', respondeu Ele. Então Pedro saiu do barco, andou sobre a água e foi na direção de Jesus. Mas, quando reparou no vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: 'Senhor, salva-me!'" (Mateus 14:29-30)

Pedro e os outros discípulos haviam enfrentado a fúria das ondas e do vento durante toda a noite, quando Jesus apareceu para eles, caminhando sobre as águas. Querendo provar sua coragem a Jesus, Pedro fez uma declaração surpreendente: "Senhor, se és Tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas" (Mateus 14:28). Aqueles eram mares revoltos e Pedro estava disposto a andar, literalmente, sobre o mar, porque estava olhando para Jesus. Isso deu-lhe confiança e coragem.

Foi bem por algum tempo até que Pedro começou a afundar. E por que ele afundou? Porque tirou os olhos de Jesus e os colocou em outras coisas. A Bíblia nos diz: "quando reparou no vento, ficou com medo" (versículo 30).

Circunstâncias podem ser assustadoras. Quando seu chefe lhe chama e diz que a empresa tem de reduzir gastos e o demite, quando o médico lhe mostra os resultados dos exames e lhe dá más notícias, quando você abre a carta de um advogado que lhe informa que você está sendo processado, isto pode lhe assustar. Pode devastar você. E isso pode fazer você desviar os olhos de Jesus.

Onde o medo reina, a fé é expulsa, mas onde a fé reina, o medo não tem lugar. Fé e medo não se misturam. Caminhando na fé, o medo sai pela porta dos fundos. Mas se você convidar o medo para residir em sua vida, você deixará a fé distante.

Pedro tinha fé. Ele tinha os olhos em Jesus. Ele estava fazendo o impossível. Ele começou a afundar, porque tirou os olhos de Jesus. Ele olhou para o vento. No nosso caso, pode ser outra coisa, mas sempre que deixamos de focar em Deus, começamos a afundar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário