terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Plano Deliberado de Deus

"Este homem lhes foi entregue por propósito determinado e pré-conhecimento de Deus; e vocês, com a ajuda de homens perversos, o mataram, pregando-o na cruz. Mas Deus o ressuscitou dos mortos, rompendo os laços da morte, porque era impossível que a morte o retivesse." (Atos 2:23-24

Se você já perdeu alguém de repente, de forma inesperada, sabe exatamente o quanto isso é devastador. Machuca por dentro. Você nem sequer sabe se será capaz de sobreviver. Parece até pior que a morte.

Isto é o que os seguidores de Jesus sentiram quando Ele foi tirado deles e assassinado a sangue frio diante de seus olhos. Podemos conhecer toda a história da morte e ressurreição de Jesus, mas esses seguidores de Jesus do primeiro século estavam vivenciando isso em tempo real. Tinham esperança de que Jesus iria estabelecer Seu reino na Terra e que eles iriam governar e reinar com Ele. Ele era o seu Senhor. Ele era o seu Mestre. Ele era tudo para eles. E então, de repente, de forma inesperada, sem entender o por quê, Ele foi traído por um de seus próprios seguidores. E quando Jesus disse na cruz: "Está consumado!", isso foi o que eles sentiram. Tinha acabado. O sonho tinha terminado. O fim tinha chegado. Mas isso foi, na verdade, apenas o começo.

Tudo estava indo de acordo com o plano, o plano de Deus. A encarnação tinha como propósito a expiação. Jesus nasceu para morrer para que pudéssemos viver. Quando os sábios vieram e trouxeram seus presentes de ouro, incenso e mirra para o Menino Jesus, cada um daqueles presentes tinha um significado. Eles trouxeram ouro, porque ele era um rei. Trouxeram incenso, porque Ele seria o nosso sumo sacerdote, representando-nos diante de Deus. E, finalmente, a mirra era um elemento usado no embalsamamento, porque Jesus morreria pelos pecados do mundo.

Muito tem sido dito sobre quem foi o responsável pela morte de Jesus Cristo. Mas foi plano deliberado e bem pensado de Deus que Jesus morresse e ressuscitasse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário