segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Falar a Língua Correta

"Para com os fracos tornei-me fraco, para ganhar os fracos. Tornei-me tudo para com todos, para de alguma forma salvar alguns. Faço tudo isso por causa do evangelho, para ser co-participante dele." (1 Coríntios 9:22-23)

A Bíblia diz que não devemos nos conformar (concordar) com este mundo. Ela também nos diz: "Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele." (1 João 2:15).

Então como podemos impactar o nosso mundo? Como podemos mudá-lo para melhor? A apóstolo Paulo falou a respeito: "Já lhes disse por carta que vocês não devem associar-se com pessoas imorais. Com isso não me refiro aos imorais deste mundo, nem aos avarentos, aos ladrões ou aos idólatras. Se assim fosse, vocês precisariam sair deste mundo." (1 Coríntios 5:9-10)

A ideia é que devemos influenciar o mundo, e não o mundo nos influenciar. Devemos começar falando a linguagem que as pessoas entendem. Como cristãos, muitas vezes ficamos frustrados pelas pessoas não parecerem nos dar atenção. Talvez isso seja justamente pelo fato de soarmos como se tivéssemos vindo de outro planeta.

Se queremos engajar esta cultura secular com os ensinamentos Bíblicos, precisamos desconstruir a forma que os expomos. Devemos compreender eue as pessoas não irão entender coisa alguma. Se você vai a um país que fale outro idioma, precisa falar com as pessoas através de um intérprete ou aprender você mesmo a língua deles.

O maior exemplo disso foi Jesus. Veja o exemplo da conversão de uma mulher na fonte: ela havia se casado e se divorciado cinco vezes, e vivia com um homem com o qual não era casada. Mas Jesus não a condenou. Ao contrário, Ele criou um caminho, um elo de ligação, que fez com que houvesse sede espiritual nela e então Ele trouxe a solução que ela precisava. E esse é o objetivo da evangelização: construir um caminho, um elo e não destruir um.

Nenhum comentário:

Postar um comentário