sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Apressado, Preocupado, Sepultado

"Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal." (Mateus 6:34)

Esse epitáfio poderia ser escrito em incontáveis lápides: "Apressado, preocupado, sepultado." Passamos nossas vidas cheias de ansiedade, frustração e preocupação.

Marta é um exemplo clássico de alguém que estava excessivamente ansiosa. Jesus frequentemente visitou a casa de Marta, de sua irmã Maria e de seu irmão Lázaro, em Betânia. Em uma dessas ocasiões, Marta estava trabalhando duro na cozinha quando Maria decidiu que era uma grande oportunidade para se sentar aos pés do Senhor. Marta ficou frustrada porque ela achava que Maria estava à toa, sendo preguiçosa. Então ela disse a Jesus: "Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado sozinha com o serviço? Dize-lhe que me ajude!" (Lucas 10:40).

Jesus disse a ela, "Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas, todavia apenas uma é necessária. Maria escolheu a boa parte e esta não lhe será tirada" (Lucas 10:41-42). Em outras palavras, há um tempo para o trabalho e há um tempo para a adoração.

No entanto, tentamos justificar nossa preocupação, dizendo: "Bem, é porque eu me importo que me preocupo." Mas a preocupação não é uma virtude. Na realidade, ela pode ser verdadeiramente um pecado. A palavra "preocupação" provém de uma palavra que significa "sufocar ou estrangular." Isso é o que a preocupação vai fazer para você. Ela não vai ajudar a sua situação. Só irá agravar-la e torná-la pior.

Como Charlie Brown certa vez disse: "Desenvolvi uma nova filosofia: só temo um dia de cada vez." Há problemas suficientes esperando por você amanhã, depois de amanhã e no dia seguinte. Nem sequer pense sobre eles agora. Em vez disso, tome os problemas de hoje e coloque-os nas mãos de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário