terça-feira, 30 de junho de 2015

Uma Coroa Para Você

"Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam." (Tiago 1:12)

Com duas netas, estou descobrindo que meninas gostam de vestir-se como princesas. Como eu só tinha criado dois rapazes, eu nunca tinha lidado com isso. Mas agora sei que meninas gostam de ser princesas. Tive a confirmação disto quando estava na Disney algum tempo atrás e vi pequenas Cinderelas e Belas Adormecidas andando pelo parque, com vestidos completos, cheias de coroas e cetros.

Há algo em nós que nos faz querer ser da realeza. A boa notícia é que para os crentes, a coroa da vida é prometida para todo homem ou mulher que tenha resistido à tentação e perseverado sob provação: "Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam" (Tiago 1:12).

Muitas vezes não nos parece justo quando vemos pessoas sofrerem, quando vemos alguém passar a vida com uma deficiência ou dificuldade. Mas Deus diz: "Eu tenho uma coroa especial para aqueles que têm suportado isso. Tenho uma coroa especial para aqueles que estão sofrendo. Tenho uma coroa especial para aqueles que têm resistido à tentação."

Talvez, enquanto muitos de seus amigos cederam à tentação e disseram: "Você está perdendo toda a diversão", você tenha dito: "Serei fiel a Deus. Não vou fazer o que vocês estão fazendo."
Pois saiba que um dia você receberá uma coroa por isso.

Mas há também a coroa da justiça, que será dada àqueles que têm servido a Deus e aguardam a vinda de Jesus (veja 2 Timóteo 4:8). Você aguarda ansioso a vinda de Jesus Cristo? Então, há uma coroa esperando por você. Complete a obra que Deus lhe deu. Deixe a sua vida fazer diferença.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Estar à Altura

"Tequel: Foste pesado na balança e achado em falta." (Daniel 5:27)

Ao subir numa balança, normalmente a maioria das pessoas quer pesar menos. Mas quando se sobe na balança de Deus, a gente quer pesar mais. Você quer ter substância, profundidade, propósito e peso na sua vida. Quando Daniel enfrentou o perverso rei Belsazar, ele disse: “Você foi pesado na balança e não estava à altura.” Efetivamente, ele estava dizendo: “Belsazar, você é um peso leve espiritual. Você não fez nada com a sua vida.”

A Bíblia nos diz que todos os crentes estarão diante do trono de julgamento de Jesus Cristo. Ao falar isso, Paulo escreveu: “Porque ninguém pode colocar outro alicerce além do que já está posto, que é Jesus Cristo. Se alguém constrói sobre esse alicerce, usando ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou palha, sua obra será mostrada, porque o Dia a trará à luz; pois será revelada pelo fogo, que provará a qualidade da obra de cada um.” (1 Coríntios 3:11-13)

Não é tanto sobre as coisas ruins que você fez; é mais uma questão do que você fez com a sua vida. Queria realizar alguma coisa? Queria impactar alguém? Queria glorificar a Deus com sua vida? Ou você queria desperdiçá-la buscando nada?

Não se preocupe com o que Deus pediu para as outras pessoas fazerem. Mantenha o foco sobre o que Deus lhe chamou para fazer, porque a chave naquele dia final não é o quanto você fez, mas por que você o fez. Deus está muito mais interessado em nossa fidelidade que em nosso sucesso. É tudo uma questão de fidelidade e fazer bem tudo o que Deus colocou diante de você, com todas as suas forças. É sobre isso que você será julgado naquele dia final.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Apenas Uma Escala

"Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver." (João 14:2-3)

Às vezes agimos como se tudo que tivesse que ser feito devesse ser feito enquanto vivemos aqui na Terra. Claro, queremos fazer a maior quantidade de coisas possíveis porque não determinamos quando nascemos nem quando morremos. Mas nós determinamos como vamos viver as nossas vidas. Precisamos também nos lembrar que a vida não termina após o nosso tempo aqui na terra; ela continua depois no céu.

Quando uma vida é limitada por alguma deficiência física ou doença; ou quando é interrompida pela morte, pensamos: que lástima. Morreu sem realizar os seus sonhos... Mas quem pode dizer que esses sonhos não serão realizados no outro lado? Quem pode dizer que Deus não conclui do outro lado o que começou na Terra?

Quando vemos alguém que viveu uma vida longa, mas desperdiçou-a a maior parte do tempo e depois vemos alguém com grande potencial que morre inesperadamente, pensamos ser tão injusto. Mas isso é porque estamos pensando exclusivamente sobre a vida na Terra e não percebemos que a vida continua. Para um seguidor de Jesus Cristo a morte não é o fim da vida, mas uma continuação do que haverá em outro lugar.

Quando você faz uma viagem de avião, às vezes tem uma parada. Eu mesmo não gosto muito de paradas, porque parece que as coisas ruins acontecem durante as escalas. Pode haver mau tempo, o que significa ficar preso por longos períodos. Gosto de ir do ponto A ao ponto B o mais rápido possível.

Para o cristão, a terra é apenas uma parada. O céu espera por nós do outro lado. E nós vamos chegar lá mais cedo do que percebemos.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

O Nosso Instinto Caseiro

"Os que assim falam mostram que estão buscando uma pátria" (Hebreus 11:14)

Eu gosto de usar um GPS para evitar que me perca quando estou dirigindo. Mas li sobre um motorista do estado de Wisconsin (EUA) que atolou na neve e teve que ligar para os Bombeiros em busca de socorro, porque o seu GPS levou-lhe para a direção errada. O atendente que respondeu à chamada disse: "As pessoas não devem acreditar em tudo o que essas coisas dizem."

Um GPS pode falhar. Mas isso não acontece com o sofisticado instinto caseiro que Deus deu a certas aves migratórias. Seus sistemas de navegação integrados são provavelmente melhores do que a nossa tecnologia mais recente. O Patagarro, por exemplo, que vive na costa do País de Gales, tem um instinto caseiro incrível. Cientistas fizeram um teste, marcando um número nessas aves e soltando-as em diferentes pontos ao redor do planeta para ver se elas poderiam encontrar seu caminho de volta para casa. Em apenas 12 dias, todas fizeram seu caminho de volta. Um pássaro em particular fez todo o caminho partindo de Boston, viajando 400 km por dia, a partir de um lugar que ele nunca tinha estado antes. Isso sim é que se pode chamar de instinto caseiro.

Deus também colocou um instinto caseiro dentro de cada um de nós e eu acredito que esse instinto é uma saudade do céu. Ansiamos por um lugar onde nunca estivemos antes. Fomos concebidos desta maneira. A Bíblia nos diz que Deus colocou a eternidade em nossos corações (veja Eclesiastes 3:11).

O céu é a realidade que ansiamos. O céu não é uma imitação da Terra; muito pelo contrário: a Terra é que é uma cópia, uma morada temporária. O céu é o que realmente importa, a morada eterna de todo seguidor de Jesus Cristo. É o lugar pelo qual ansiamos, porque é o nosso futuro e definitivo lar.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Um Lugar Real Para as Pessoas

"Em vez disso, esperavam eles uma pátria melhor, isto é, a pátria celestial. Por essa razão Deus não se envergonha de ser chamado o Deus deles, pois preparou-lhes uma cidade." (Hebreus 11:16)

A Bíblia tem muito a dizer sobre como é o paraíso. Primeiro, o céu é um local. Jesus falou aos discípulos: “[...] Vou preparar-lhes lugar” (João 14:2). O céu é um lugar real para pessoas reais e quando chegarmos lá será maravilhoso e fantástico.

A Bíblia usa algumas palavras para descrever o céu, incluindo “Paraíso”. Jesus falou ao ladrão na cruz que se arrependeu: “Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso" (Lucas 23:43). O Paraíso ao qual Jesus se referia, literalmente falando, era uma palavra utilizada na época do primeiro século para se referir ao jardim de um rei. É difícil imaginar quão esplêndido e luxuoso isso poderia parecer nos dias de hoje. Se você é uma pessoa relativamente pobre e lhe fosse concedido o privilégio de ir a um jardim real você se impressionaria com suas riquezas e perfumes. Então, “Paraíso” é um ponto de referência para as pessoas. Embora limitado, ele nos dá um senso de como o céu irá superar nossos sentidos.

O Apóstolo Paulo teve uma experiência de ter sido levado para o céu, em vida e depois voltado para a terra. Ao descrever sua experiência ele falou que "foi arrebatado ao paraíso e ouviu coisas indizíveis, coisas que ao homem não é permitido falar" (2 Coríntios 12:4). O céu será melhor do que qualquer coisa que possamos imaginar e as Escrituras nos dão descrições e pistas de como será.

O que isso significa para nós? Se temos o espírito celestial, isso afetará a forma como vivemos na terra. E se isso não está afetando a forma como vivemos na terra, como poderíamos estar realmente preocupados com o céu?

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Pense No Céu

"Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas." (Colossenses 3:2)

Quando perco meu celular, pego outro telefone e disco meu número na tentativa de encontrá-lo, esperando que ele não esteja no modo silencioso. Então, quando ele toca em algum lugar, procuro até encontrá-lo. É uma lógica simples, ativa e direta. Isso é o que o apóstolo Paulo estava falando quando escreveu: "Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas" (Colossenses 3:2). É assim que se deve buscar o céu.

Outra maneira de traduzir este versículo seria: "Pense no céu". Na língua original, o verbo está no presente do indicativo, o que poderia ser traduzido como: "Continue buscando o céu." Então, para resumir, o apóstolo Paulo disse: "Mantenha-se constantemente procurando e pensando sobre o céu."

Como podemos pensar sobre o céu? Qual é o nosso ponto de referência? O problema é que temos uma versão caricatural do céu em mente. Não vamos sentar nas nuvens brancas e macias, ou passar a eternidade em tédio. A Bíblia tem muito a dizer especificamente sobre o céu.

É por isso que, quando as pessoas escrevem livros sobre suas supostas experiências de morrer e ir para o céu e retornar à Terra, isto me leva para as páginas das Escrituras. O que contradiz as Escrituras não é verdadeiro. Sei que preciso de uma fonte melhor, uma fonte com mais autoridade para aprender sobre o céu. Dirijo-me então às Escrituras para poder saber mais sobre o céu.

Mesmo que nossos pés estejam na terra, nossa mente deve estar no céu. No entanto, muitos de nós passam dias, mesmo semanas, sem pensar neste assunto. Como Warren Wiersbe disse: "Para o cristão, o céu não é simplesmente um destino. É uma motivação”.

sexta-feira, 19 de junho de 2015

O Mal da Amargura

"Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." (Efésios 4:31-32)

Agostinho tinha uma placa na parede que dizia: “Quem fala mal de um homem ou mulher ausente não é bem-vindo nesta mesa.” Isso teria terminado um monte de conversas, não é?

A Bíblia nos diz: “livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade.” (Efésios 4:31). A calúnia ocorre quando dizemos coisas más das outras pessoas pelas costas.

A amargura é quando um espírito triste e ressentido se recusa a se reconciliar, fazendo com que o Espírito Santo fique triste e amargurado. No entanto, algumas pessoas gostam de ser más. Elas vivem em conflito e em discussões. Vivem para brigar e parecem mesmo gostar disso.

Há pessoas que evitam conflitos e eu sou uma delas. Não gosto de conflito. Mas algumas pessoas vivem à procura de algo para brigar e parecem viver de conflito em conflito. Você provavelmente conhece pessoas assim. Estão sempre com raiva de alguém. Elas sempre têm uma pessoa que é a fonte de toda a sua miséria e estão sempre falando sobre essa tal pessoa. E muitas vezes elas são muito críticas, agindo com mesquinharia e tentando descobrir coisas na vida de outras pessoas.

No entanto, fiz uma descoberta interessante: a pessoa que encobre os pecados em sua vida normalmente está tentando descobrir esses pecados na vida dos outros. Já não me surpreendo mais ao descobrir que as pessoas que são demasiadamente críticas, são normalmente culpadas de algo muito pior.

Portanto, não viva dessa maneira. Isso entristece o Espírito Santo. Se você continuar deixando a amargura sem controle, ela poderá levá-lo a fazer algo ainda pior.
Link para o texto original

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Poder Para Um Propósito

"Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra." (Atos 1:8)

Quando Alfred Nobel descobriu um elemento explosivo mais forte do que tudo que o mundo conhecia na época, ele pediu a um amigo, estudioso de grego, uma palavra que expressasse o significado dessa força explosiva. A palavra grega foi dunamis, e Nobel deu a sua invenção o nome "dinamite".

Dunamis é a mesma palavra que Jesus usou quando disse a Seus apóstolos: "Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra" (Atos 1:8). Noutras palavras: "Vocês receberão um poder explosivo quando o Espírito Santo descer sobre vocês".

Pense em como esse poder transformou os crentes do primeiro século. Antes do Pentecoste, Simão Pedro não conseguiu erguer-se em defesa de sua fé quando lhe perguntaram se era seguidor de Jesus. Depois que o poder do Espírito Santo foi derramado no Pentecoste, Pedro ergueu-se e pregou ousadamente o evangelho, o que resultou em 3.000 pessoas salvas.

Depois que Saulo de Tarso se tornou crente na estrada para Damasco, Deus levou Ananias a orar por ele e ir até ele. Ele então ficou cheio do Espírito Santo e, daquele momento em diante, proclamou Cristo nas sinagogas.

Isso é poder com propósito. Não é poder para ficar louco nem poder para fazer coisas malucas. É poder de testemunhar... poder para ter coragem de falar aos outros sobre Jesus Cristo... poder de contar às pessoas o que Jesus fez por você.

-Você tem esse poder na sua vida? Sente que falta algo em sua caminhada espiritual? Então você, amigo, é candidato a receber o poder do Espírito Santo.
Link para o texto original

quarta-feira, 17 de junho de 2015

No Que Eu Acredito

"Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue?" (Romanos 10:14)

Às vezes as pessoas me perguntam por que faço o que faço. Tenho uma resposta muito simples pra essa pergunta. Faço o que faço porque acredito que as coisas que lemos na Bíblia são verdadeiras.

Por exemplo, eu realmente acredito no que a Bíblia diz ser a nossa vida "[...] como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa" (Tiago 4:14). Realmente acredito que há a eternidade, vida após a morte, que existe o céu e que existe o inferno. De fato acredito que somente aqueles que colocam sua fé em Jesus Cristo irão para o céu. Também acredito que devo espalhar essa mensagem para o maior número possível de pessoas.

Há alguns anos recebi esta carta de uma pessoa que se tornou Cristã num grande evento (Harvest Crusades), a qual compartilho: 


"Certa noite meu irmão mais novo foi dormir e nunca mais acordou. Ele tinha 23 anos e acabara de se formar na faculdade. Ele se mudou para a Filadélfia (EUA) logo depois que se formou. Fiquei sabendo que haveria um evento da Harvest Crusade lá, então levei-o comigo para ouvir o Evangelho. Ele ainda não acreditava em Deus. Porém, aceitou o convite e entregou a sua vida a Cristo. Então Deus o chamou para casa... um mês depois de seu compromisso com Jesus. Meu irmão vive, hoje, por causa do seu ministério. Ele está nos braços de Jesus e é lá que irei encontrá-lo novamente."


É por isso que faço o que faço. É por isso que quero compartilhar a mensagem do Evangelho. E é por isso que fomos colocados nessa Terra: para ter um relacionamento com Deus, conhecê-Lo e glorificá-lo com as nossas vidas.

terça-feira, 16 de junho de 2015

O Nosso Intercessor

"Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis" (Romanos 8:26)

Há momentos em que estamos tão sobrecarregados, tão desanimados ou com tanto medo que não sabemos como orar ou pelo que orar. É aí que o Espírito Santo nos ajuda. Ele nos ajuda a orar.

Jesus se refere ao Espírito Santo como um conselheiro: "E eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Conselheiro para estar com vocês para sempre" (João 14:16). A palavra "conselheiro" que Jesus usou vem de parakletos, palavra grega que significa "chamado ao lado para ajudar." Também poderia ser traduzida como "ajudante" ou "assistente". Algumas versões traduzem parakletos como "intercessor", como disse Jesus em 1 João 2:1b: "Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor [parakletos] junto ao Pai."

O Espírito Santo veio para nos ajudar, auxiliar, apoiar em nossas orações. O Espírito Santo veio para ser um intercessor e pleitear nossa causa perante o Pai, para nos defender. Por que? Porque nós nem sempre sabemos como colocar as palavras em nossas orações.

A boa notícia é que, às vezes, apenas um suspiro ou um gemido já serve. A oração não diz respeito apenas aos pedidos que colocamos diante de Deus, embora possa incluí-los. Às vezes, as orações mais profundas são um suspiro ou um gemido quando estamos sobrecarregados e não sabemos o que dizer. A Bíblia nos diz: "Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis" (Romanos 8:26).

Deus sabe o que realmente estamos pensando. Ele sabe do que realmente precisamos. Assim, podemos clamá-Lo, sabendo que o Espírito Santo vai interceder em nosso favor.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Conhecidos pelos Frutos

“Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome”. (João 15:16)

Como as pessoas sabem que você é um Cristão? Elas não podem ver o seu coração. Não podem ver a sua fé, mas podem ver os resultados dela. Jesus falou “Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão!” (Mateus 7:20). A única forma pela qual alguém pode determinar se você é um seguidor de Jesus não é só por suas palavras sobre Ele, mas pelas evidências que podem ser vistas na sua vida. E essas evidências devem ser frutos espirituais.

Os frutos não crescem da noite para o dia. E algumas vezes quem melhor percebe o crescimento da sua vida, são outras pessoas. Você pode ser muito introspectivo e dizer para si mesmo: “Será que fiquei mesmo mais parecido com Jesus nas últimas 24 horas?”
Mas isso seria como tentar observar um filho crescendo. O crescimento é sutil e só alguém que não vê a criança por alguns meses, pode notar a diferença. Da mesma forma, você não consegue ver o crescimento espiritual em sua própria vida. Outra pessoa pode perceber: “Você realmente mudou. Vejo que você está se tornando mais parecido com Jesus.”

Os frutos do espírito são importantes pois Jesus falou: “Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome” (João 15:16). Ele diz: “Quero que exista frutos na sua vida”.

Mas o que é este fruto? Gálatas 5:22-23 nos dá uma resposta: “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei”. Alcançamos o fruto andando em comunhão com Jesus, permanecendo próximos d'Ele. E o fruto espiritual é o resultado disso.

O que realmente precisamos hoje é buscar o fruto do espírito nas nossas vidas, de forma que as pessoas possam dizer: “Agora você é um seguidor de Jesus Cristo”.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

O Chamado do Céu

"Diante de ti somos estrangeiros e forasteiros, como os nossos antepassados. Os nossos dias na terra são como uma sombra, sem esperança." (1 Crônicas 29:15)

Desde a infância, eu sempre fui um fã da Disneylândia. Ainda mais quando Walt Disney era o gênio criativo por trás de todo o império Disney. Como muitos da minha geração, fui criado assistindo "O Club do Mickey" e "O Maravilhoso Mundo da Disney". Lembro-me de quando Walt Disney desenrolou um conjunto de projetos arquitetônicos na sua mesa e disse aos seus telespectadores: "Quero dizer-lhes algo sobre o que estamos construindo agora, chamado Disneylândia."

Era como a Terra Prometida para mim. Eu mal podia esperar para chegar lá. E, com certeza, todo ano eu insistia com minha mãe para que me levasse à Disneylândia no meu aniversário. Lembro-me de fazer uma promessa enquanto nos aproximávamos do parque com o Matterhorn em vista, ao fundo: eu iria para a Disneylândia todos os dias quando me tornasse adulto (promessa que nunca cumpri). Fui atraído para a Disneylândia, porque ela representava tantas promessas...

Walt Disney foi um sonhador que, no fundo, ansiava por algo. Ele imaginou um mundo melhor. Você pode até dizer que ele estava tentando criar um paraíso na terra. E a Disney foi assim pela mesma razão que você é do jeito que é: você foi programado a querer algo mais da vida. Eclesiastes 3:11 diz que nascemos com o anseio pela eternidade em nossos corações. Isso é exclusivo da humanidade - homens e mulheres feitos exclusivamente à imagem e semelhança de Deus.

Buscamos porque desejamos algo mais. Como cristãos, devemos perceber que a nossa cidadania está nos céus e que a nossa vida na terra passa rapidamente. E conforme sabemos mais sobre o que está em nosso futuro, começamos a ver esse mundo como ele é. Sabemos que existe um céu, porque podemos sentir o seu chamado.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Quando Nos Preocupamos

"Desde os confins da terra eu clamo a ti, com o coração abatido; põe-me à salvo na rocha mais alta do que eu."  (Salmos 61:2)

Não há dúvidas de que a vida é cheia de problemas. Temos preocupações com o futuro, saúde, família, finanças e a lista vai longe... Acontecem coisas que nos assustam e, às vezes, nos deixam atemorizados. Existem coisas que nos preocupam, que nos deixam alarmados, e  que nos deixam ansiosos.

Todo mundo se preocupa de alguma forma. Todos temos ansiedade. Admito que fico preocupado e não digo isso com orgulho. Preocupação não é uma virtude. De fato, pode ser um pecado na medida em que não estamos confiando em Deus. Então tenho uma sugestão: na próxima vez em que você for tentado a se preocupar, faça orações.

Orar é a forma com que Deus nos auxilia a vencer as nossas ansiedades e preocupações. Filipenses 4:6-7 nos fala: “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.”

Talvez Deus afaste os seus problemas. Isso é possível. Mas, pode ser também que Ele não faça isso. Eis o que acontece: você ganha perspectiva. Você enxerga Deus como Ele é, e então enxerga os seus problemas como eles verdadeiramente são. Se você tem um grande Deus, então tem um problema relativamente pequeno. Mas se você tem um grande problema, é porque crê em um Deus pequeno. Você ainda não está enxergando Deus na Sua Glória e na plenitude do que Ele pode fazer.

A oração nos traz a paz de Deus e a Sua força para nos auxiliar a lidar com aquilo que passamos: seja lá o que for. Isso é o que Deus faz para aquele que O chama.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

O Trabalho do Espírito Santo

"Mas eu lhes afirmo que é para o bem de vocês que eu vou. Se eu não for, o Conselheiro não virá para vocês; mas se eu for, eu o enviarei. Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo." (João 16:7-8)

Às vezes é difícil para nós compreendermos que o Espírito Santo é uma pessoa e não uma coisa. Afinal, a Bíblia descreve o Espírito Santo como um vento impetuoso. Lemos a respeito de Sua vinda sobre os discípulos na forma de uma língua de fogo. Também lemos sobre Sua descida como uma pomba.

Mas vamos lembrar que Jesus é chamado o Pão da Vida e que o Pai é descrito como um refúgio, escondendo-nos sob a sombra de suas asas. Isso quer dizer que Jesus é um pão, ou que Deus é um pássaro gigante no céu? Claro que não. Estas são apenas metáforas para nos ajudar a entender Deus.

O Espírito Santo é uma pessoa e há um trabalho específico que Ele quer fazer. Isso inclui nos convencer do nosso pecado, não necessariamente do pecado em geral, para nos mostrar que somos pecadores. O Espírito Santo leva a mensagem da morte e ressurreição de Jesus, mostra-nos que é verdade e mostra-nos que precisamos nos voltar para Deus. Sem o poder de convencimento do Espírito, você nunca teria chegado a Jesus. É por isso que, quando estou orando por um incrédulo, oro para que Deus o convença através do Seu Espírito Santo.

O Espírito Santo não nos convence de nosso pecado para nos levar ao desespero, mas para nos enviar para os braços abertos de Jesus. Quando Pedro pregou no Dia de Pentecostes, Atos 2:37 diz "[...] os seus corações ficaram aflitos [...]". Esta expressão na língua original significa "cravado no coração"  descrevendo algo que é súbito e inesperado. O Espírito Santo vai apunhalá-lo, de fato, mas não é para lhe destruir.
É para mostrar a você a necessidade de Jesus na sua vida.

terça-feira, 9 de junho de 2015

O Nosso Consolador

"Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse" (João 14:26)

Você já passou por uma situação em que estava desanimado ou sem saber o que fazer quando, de repente, um versículo da Bíblia lhe veio à mente? Um versículo que você não se lembrava - vindo do Espírito Santo. Poderia ter sido uma passagem que você ouviu de alguém há um mês ou há dez anos atrás, mas lá estava ela, vividamente em exposição na sua mente. Isto foi o Espírito Santo trazendo à sua lembrança o que você precisava saber.

O Espírito Santo nos ajuda em nosso estudo, conhecimento e memorização das Escrituras. Jesus disse: "Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse" (João 14:26).

Talvez haja momentos em que alguém lhe faça uma pergunta e dê um branco em sua mente. Mas, de repente, alguns pensamentos lhe vêm à mente e você começa a compartilhá-los. Eles foram tão bons. Você queria até tomar nota, pensando: "isto é muito bom. De onde veio isso?" Veio do Espírito Santo. Ele o trouxe para a sua lembrança.

Isto não é desculpa para não se ter disciplina no estudo bíblico. Você ainda tem que ler a Bíblia, estudá-la, e memorizá-la. Mas, tendo feito isso, a Bíblia promete que o Espírito Santo vai trazer essas coisas à sua lembrança.

A Bíblia nos diz que "'Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam'; mas Deus o revelou a nós por meio do Espírito. O Espírito sonda todas as coisas, até mesmo as coisas mais profundas de Deus" (1 Coríntios 2:9-10).
O que será que Deus quer lhe mostrar hoje?

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Jesus é Deus

"No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. Ela estava com Deus no princípio." (João 1:1-2)

Antes que houvesse um mundo, antes de existirem planetas, antes que houvesse luz ou escuridão, antes que houvesse qualquer coisa, havia Jesus, um membro da Trindade. Ele convive com o Pai e o Espírito Santo. Ele estava com Deus e Ele era Deus. Então veio a essa terra como um homem. Ele entrou em nosso mundo, respirou nosso ar, compartilhou a nossa dor e andou com os nossos sapatos. Ele viveu a nossa vida morreu a nossa morte.

Jesus não se tornou igual a nós; Ele se identificou conosco. Essa é uma distinção importante. Ninguém se identificou mais com a humanidade do que Jesus. Era identificação total, sem qualquer perda de identidade. Ele se tornou um de nós, sem deixar de ser Ele mesmo. Ele se tornou humano, sem deixar de ser Deus. Jesus não trocou sua divindade pela humanidade; Ele era a divindade na humanidade.

A Bíblia é clara no sentido de enfatisar que Jesus era Deus e que Ele era o Criador do universo. Somos informados de que "Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito." (João 1:3). E Colossenses 1:16 nos diz: "pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele."

Jesus é a figura mais controversa que já viveu. Muitos pregam e falam sobre Ele. Alguns o fazem corretamente, outros nem tanto. Ele é amado, adorado e seguido por alguns. É também odiado, desprezado e rejeitado por outros. Ele é desprezado e ignorado pela maioria. No entanto, Jesus é Deus.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Orando Eficientemente

"Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve." (1 João 5:14)

Se você quiser ver suas orações respondidas afirmativamente, se você quiser que Deus diga sim às suas orações mais frequentemente, então deverá orar segundo a vontade d'Ele.

Quando Jesus ensinou seus discípulos a orar, Ele lhes disse: "Quando orardes, dizei: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra, como no céu." (Lucas 11:2).

Às vezes Deus vai responder às nossas orações de forma diferente do que pensávamos que faria. Mas precisamos lembrar que o objetivo principal da oração é alinhar a nossa vontade à d'Ele. A verdadeira oração não é superar a relutância de Deus, mas sim deixar-se guiar pela Sua vontade. Oração não é ter a minha vontade atendida no céu, mas sim a vontade de Deus na terra.

O objetivo é orar segundo a vontade de Deus, porque 1 João 5:14 nos diz: "Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve." Nada está fora do alcance da oração, exceto o que está fora da vontade de Deus.

Eu, particularmente, costumo orar pelo que acho ser certo; mas, no final, sempre digo: "No entanto, não seja feita a minha vontade, mas a Sua".

Depois de algum tempo, você começa a perceber que Deus sabe mais do que você e você vai realmente agradecer-lhe por suas orações não respondidas. Quando olhar para trás, você vai agradecer a Deus por Ele ter dito não a suas orações em momentos anteriores.

Portanto, não tenha medo de orar: "Venha o teu reino. Sua feita a tua vontade..." Não use isso como pretexto. Pelo contrário, isso é um reconhecimento de que você não sabe tudo, mas Deus sabe. E a vontade de Deus é melhor do que a sua própria vontade.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Mentir para Deus

"Dirigindo-se imediatamente a Jesus, Judas disse: 'Salve, Mestre!', e o beijou." (Mateus 26:49)

O pior tipo de pecado é aquele cometido por alguém que não se acha realmente um pecador. Foi Cícero quem disse: "De todos os vilões, não há nada como o hipócrita, que no momento em que é o mais falso, cuida para se parecer com o mais virtuoso."

Pare e pense por um momento sobre um pecador sistemático. Pense sobre aquele alguém que frequenta a igreja toda semana. Seria possível que uma pessoa frequentadora da igreja poderia ser pior do que um pecador deste tipo? Sim, é possível. Veja como: Se uma pessoa incrédula reconhece tal fato, há esperança de que um dia ela, sob a ação do Espírito Santo, transforme um estilo de vida pecaminoso em uma nova vida em Jesus. Mas a pessoa que frequenta a igreja toda semana sem a intenção de responder ao que ouve é realmente hipócrita.

É melhor ser apenas o que você é. É melhor dizer "não estou nessa", "não acredito nisso", "não me importo com isso..." do que fingir ser espiritual quando você não é. Deus odeia a hipocrisia.

Isso não significa que você não vai ser inconsistente, às vezes. Isso não significa que você não vai falhar, às vezes. Todos nós já tivemos momentos de hipocrisia. Mas um hipócrita é alguém que usa uma máscara, alguém que finge ser alguém que realmente não é.

Judas Iscariotes foi um grande hipócrita. Quando traiu Jesus, ele o fez com um beijo. Ele poderia ter simplesmente apontado e dito: "Este é Jesus. Meu trabalho está feito", mas ele o beijou. No momento em que parecia ser o mais virtuoso, ele foi o mais pecaminoso. E isso é mentir para Deus.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Um Exemplo a Seguir

"Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar." (Lucas 18:1)

Jesus não somente nos disse para orar. Ele também nos deixou um exemplo de oração. Lemos nos Evangelhos que Ele orava constantemente. Era Deus em forma humana caminhando em nosso planeta, respirando o nosso ar e ainda sentindo a necessidade de estar em constante comunhão com o Pai.

Não era raro ver Jesus orando enquanto os discípulos dormiam. Sabemos que, enquanto Ele estava no Jardim do Getsêmani, orou: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice [...]” (Mateus 26:39). E quando Ele estava na cruz, Sua primeira declaração foi: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo” (Lucas 23:34). Mais tarde, Ele orou: “Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Mateus 27:46).

Quando Jesus ressuscitou Lázaro dentre os mortos, lemos que primeiro Ele falou a Seu Pai, dizendo: “Pai, eu te agradeço porque me ouviste. Eu sabia que sempre me ouves, mas disse isso por causa do povo que está aqui, para que creia que tu me enviaste”. (João 11:41-42). Então Ele gritou: “Lázaro, venha para fora!” (João 11:43). E foi exatamente isso o que Lázaro fez.

Quando Jesus alimentou aquelas cinco mil pessoas, lemos que primeiro Ele olhou para o céu e deu graças pelos cinco pães e dois peixes que foram trazidos a Ele (veja Mateus 14:19). A Bíblia também nos diz que as crianças foram trazidas para Jesus para que Ele pudesse colocar as mãos sobre elas e orar por elas (veja Mateus 19:13).

Se Jesus sentiu a necessidade de orar constantemente, quanto mais devemos nós? Ore o tempo todo. Ore sobre todas as coisas. Ele nos deu esse exemplo. Nós também precisamos ser pessoas de oração.

terça-feira, 2 de junho de 2015

Algo do Coração

"Pois onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles" (Mateus 18:20)

Algo especial acontece quando o povo de Deus se reúne para adorá-lo. Jesus disse: "Pois onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles" (Mateus 18:20).



Uma das maneiras de expressar a nossa adoração é através do canto. Você pode não gostar de cantar, mas a adoração não é uma arte; é algo do coração. Quando cantamos, Deus olha para nossos corações. Podemos ter profissionais que nos conduzem nas nossas reuniões, mas acho que Deus se preocupa mesmo é com os nossos corações. Adoração é um tipo de oração, pela qual queremos chegar diante de Deus e honrá-Lo. E Ele vai nos abençoar quando lembrarmos d'Ele dessa maneira.

A adoração também pode ser um testemunho pessoal. Acho um poderoso testemunho quando um crente pode adorar em meio à dor, como Paulo e Silas, que cantaram louvores a Deus na prisão, mesmo depois que suas costas estavam com ferimentos expostos por terem apanhado tanto. Ou Jó, que adorou e disse: "Bendito seja o nome do Senhor" depois de ter perdido seus filhos, seus bens e sua saúde. É um testemunho, porque o mundo olha e diz: "Como é que eles podem adorar num momento como esse?"

A Bíblia fala sobre oferta de sacrifício de louvor a Deus. Francamente, há momentos em que não sinto como se estivesse louvando a Deus. Mas não louvo a Deus pelo que sinto. A Bíblia diz: "Dêem graças ao Senhor porque ele é bom; o seu amor dura para sempre" (Salmos 107:1). Então, às vezes, mesmo quando você não sente como se estivesse louvando, se louvar e adorar a Deus, até mesmo o sacrifício de louvor pode ser um poderoso testemunho para um mundo perdido, que está nos olhando.
Link para o texto original

segunda-feira, 1 de junho de 2015

O Que Deus Sabe sobre Você

"Registra, tu mesmo, o meu lamento; recolhe as minhas lágrimas em teu odre; acaso não estão anotadas em teu livro?" (Salmos 56:8)


Os cientistas agora dizem que a gente nunca se esquece de nada. Estima-se que, em toda a vida, o cérebro humano possa armazenar um trilhão de megabytes de informação. Eu, particularmente, tenho dificuldade em acreditar nisto, pois parece que me esqueço de muitas coisas. No entanto, houve momentos em que certas coisas desencadearam memórias que remontam há anos atrás e fico surpreso que ainda possa me lembrar delas de forma tão clara.

Deus se lembra de tudo e em todos os momentos. Nunca há um lapso em Sua memória. Ele nunca se esquece de alguém. Deus é onisciente, o que significa que Ele sabe tudo. O conhecimento de Deus é tão eterno como Ele. O que Deus sabe agora, Ele sempre soube e sempre saberá. Deus não aprende coisas novas; Ele as conhece desde o início. E Ele, ao contrário de nós, não esquece o que aprendeu. Aprendemos coisas novas, mas isso não acontece com Deus.

A Bíblia diz que Deus sabe sobre cada passarinho que cai no chão. E não só isso, ele sabe sobre você. Jesus disse: "Até os cabelos da cabeça de vocês estão todos contados" (Mateus 10:30). Pode não se precisar muito tempo para contar meus poucos cabelos. Mas, para outros, é muito trabalhoso.

Esse Deus maravilhoso que criou o universo está interessado em você. O que o incomoda? O que o preocupa? O que lhe traz sofrimento? O que traz lágrimas aos seus olhos? Essas coisas são motivos de preocupação para Deus. Então seja lá o que você está enfrentando agora, Ele sabe. Ele está preocupado com isso. Ele está ciente dos erros que se cometem no nosso mundo de hoje. Nada O pega de surpresa, porque Ele habita no reino eterno. Ele conhece o fim desde o começo. Esse Deus onisciente te ama. E Ele se agrada que você tenha comunhão com Ele.

Receber os Devocionais Diários por email