segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Pobres em Espírito

"Ele começou a ensiná-los, dizendo: ‘Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus.’" (Mateus 5:2-3)

A definição bíblica de felicidade, ou bem-aventurança, é diferente em relação à definição do mundo atual. Se tivéssemos que reescrever as bem-aventuranças para o século 21, elas seriam muito diferentes daquelas citadas em Mateus 5

As bem-aventuranças modernas soariam mais ou menos assim:
Bem-aventurados os bonitos, porque eles serão admirados.
Bem-aventurados os ricos, porque eles terão tudo.
Bem-aventurados os populares, porque eles serão amados.
Bem-aventurados os famosos, porque eles serão seguidos.

Mas Jesus começou as bem-aventuranças com uma bomba: “Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus” (Mateus 5:3). Alguns têm interpretado erroneamente este versículo dizendo: “Bem-aventurados os pobres”, mas não foi isso o que Jesus disse. Na verdade, a Bíblia não recomenda a pobreza. Também não condena a riqueza. Não tem nada a ver com a conta bancária. Jesus disse: “Bem-aventurados os pobres em espírito...” Na língua original, a palavra “pobre” é originada de um verbo que significa “diminuído, amedrontado ou encolhido", como os mendigos faziam muitas vezes naqueles dias. Fala das pessoas que são pobres e completamente dependentes dos outros para obterem ajuda. Então, Jesus falou daquelas pessoas que se enxergam como realmente são diante de Deus: perdidas, sem esperança, e indefesas.

Distantes de Jesus Cristo, todos são espiritualmente desamparados – ou pobres em espírito – independente de sua educação, riqueza, realizações, ou mesmo conhecimento religioso. Ser pobre em espírito significa reconhecer a sua falência espiritual, para reconhecer que você precisa de Deus.

Charles H. Spurgeon disse: “O caminho para subir até Deus é afundar em seu próprio eu.” Se você quer ser uma pessoa feliz, uma pessoa abençoada, precisa ver a si mesmo como você é: um pecador que precisa de um Salvador.
Link para o texto original

Nenhum comentário:

Postar um comentário