sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Do Jeito de Deus

"Beba das águas da sua cisterna, das águas que brotam do seu próprio poço." (Provérbios 5:15)

Imagine como o mundo seria diferente se todos cumprissem o sétimo mandamento: "Não adulterarás" (Êxodo 20:14). Imagine quantos divórcios teriam sido evitados se o adultério nunca fosse cometido. Imagine quantos pais ainda estariam em casa para criar seus filhos.

Veja, esse mandamento está nos "10 mais" de Deus. Há muitas coisas que Ele pode identificar como muito importantes, mas os 10 mandamentos são coisas que Deus quer que saibamos, pois realmente importam a Ele. E se ignorarmos esses mandamentos estaremos espiritualmente feridos e colocando nossas vidas em destruição.

Então Deus falou a respeito do assunto de sexo lícito e disse "Não adulterarás" (Êxodo 20:14). Cometer adultério é ter sexo com alguém que não seja seu marido ou mulher. Também é imoralidade em termos gerais, não somente desconfiança com seu cônjuge. E Deus diz que isso é pecado.

Entendo que a cultura secular pegou o assunto de sexo, definiu o significado do que ele é e do que não é e redefiniu a maneira com que é visto. Como resultado, a igreja perdeu o controle nesse assunto. Então vamos voltar ao princípio e, sem receios, entender que sexo não é pecaminoso ou mau em sua essência.

Deus criou o sexo e não há necessidade de nos sentirmos embaraçados se ele for feito da maneira que Deus definiu. E qual é essa maneira? Em um casamento. Dentro da segurança e proteção do casamento, Deus pode abençoar o sexo. Você sabia que é possível? Ele pode abençoar isso, mas, novamente, deve ser feito dentro do casamento entre um homem e uma mulher - e não em outra qualquer variação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário