segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

A Nossa Única Esperança

"Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei, pois é mediante a lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado." (Romanos 3:20)

A Bíblia conta a história de uma mulher que foi pega em adultério, trazida diante de Jesus e jogada aos seus pés. Os mestres da lei e fariseus que lhe trouxeram disseram: "Na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais mulheres. E o senhor, o que diz?" (João 8:5).

Naturalmente, surge a pergunta: o que aconteceu com o homem? Nós não sabemos, mas sabemos que eles estavam tentando enganar Jesus. João nos diz: "Eles estavam usando essa pergunta como armadilha, a fim de terem uma base para acusá-lo [...]" (João 8:6). Não se tratava de uma pergunta sobre como lidar de forma justa com um pecado, mas sim sobre como colocar Jesus num beco sem saída. Era sobre armar uma arapuca. Então, Jesus avaliou a situação. E então Ele abaixou-se e escreveu no chão. Esses líderes religiosos estavam desafiando-O e Jesus parecia estar rabiscando na poeira. Ele se levantou e disse: "Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela" (versículo 7). Ele, então, voltou a escrever novamente. Não sabemos o que Jesus escreveu, mas Ele deve ter escrito alguma coisa, porque a Bíblia diz que eles foram embora, um por um, começando com o mais velho entre eles.

Então Jesus voltou sua atenção para a mulher. Ela estava tão envergonhada; ela não sabia o que fazer. Então Ele perguntou: "Mulher, onde estão eles? Ninguém a condenou?" (versículo 10).

"Não, senhor", disse ela.

Jesus lhe disse: "Eu também não a condeno. Agora vá e abandone a sua vida de pecado." (versículo 11).

A lei nos leva a Jesus. Ele é a nossa única esperança. Cada um de nós quebra os mandamentos de Deus. Cada um de nós precisa do Seu perdão. E se precisamos mudar a partir do nosso pecado, Ele nos perdoará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário