sexta-feira, 7 de agosto de 2015

"Animigos"

"E continuou: 'O que sai do homem é que o torna ‘impuro’. Pois do interior do coração dos homens vêm os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os adultérios, as cobiças, as maldades, o engano, a devassidão, a inveja, a calúnia, a arrogância e a insensatez. Todos esses males vêm de dentro e tornam o homem ‘impuro'." (Marcos 7:20-23)

Há 3 inimigos que enfrentamos como cristãos: o mundo, a carne e o diabo. O mundo com seu fascínio, é o inimigo externo. A carne com as suas paixões, é o inimigo interno. E o diabo com suas tentações, é o inimigo infernal. Estes são os inimigos que enfrentamos diariamente.

O problema é que nos tornamos “animigos” (mistura de amigos e inimigos) do mundo. Um animigo é alguém com quem você normalmente não se dá bem; mas que, por causa da utilidade mútua de propósitos, se torna temporariamente seu amigo. Um tipo de relação de amor e ódio: Você ora se liga, ora se desliga. Ora se liga, ora se desliga. Mas, é também uma relação danosa. Sempre que você está com essa pessoa, ela lhe derruba espiritualmente. Assim, esta pessoa se torna um grande “animigo”.

Alguns de nós nos tornamos “animigos” do mundo. Quando a Bíblia fala do mundo, ela não está falando do planeta Terra. Ela está falando de uma filosofia difundida que infecta tudo, em todos os lugares. Lemos em 1 João 2:16: "Pois tudo o que há no mundo - a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens - não provém do Pai, mas do mundo."

O mundo é sedutor. E, para satisfazer a nossa natureza humana, acabamos por desejar o que ele está oferecendo. Jesus disse: "O que sai do homem é que o torna 'impuro'" (Marcos 7:20). Por que fazemos as coisas estúpidas que fazemos? É apenas pela nossa natureza humana: a nossa natureza pecaminosa. Temos de estar cientes desta natureza maligna e pecaminosa que está dentro de cada um de nós. Não é a resposta que está dentro; é o problema.
E, quando cedemos à tentação, a culpa é todinha nossa.

Um comentário: