quarta-feira, 3 de junho de 2015

Um Exemplo a Seguir

"Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar." (Lucas 18:1)

Jesus não somente nos disse para orar. Ele também nos deixou um exemplo de oração. Lemos nos Evangelhos que Ele orava constantemente. Era Deus em forma humana caminhando em nosso planeta, respirando o nosso ar e ainda sentindo a necessidade de estar em constante comunhão com o Pai.

Não era raro ver Jesus orando enquanto os discípulos dormiam. Sabemos que, enquanto Ele estava no Jardim do Getsêmani, orou: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice [...]” (Mateus 26:39). E quando Ele estava na cruz, Sua primeira declaração foi: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo” (Lucas 23:34). Mais tarde, Ele orou: “Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Mateus 27:46).

Quando Jesus ressuscitou Lázaro dentre os mortos, lemos que primeiro Ele falou a Seu Pai, dizendo: “Pai, eu te agradeço porque me ouviste. Eu sabia que sempre me ouves, mas disse isso por causa do povo que está aqui, para que creia que tu me enviaste”. (João 11:41-42). Então Ele gritou: “Lázaro, venha para fora!” (João 11:43). E foi exatamente isso o que Lázaro fez.

Quando Jesus alimentou aquelas cinco mil pessoas, lemos que primeiro Ele olhou para o céu e deu graças pelos cinco pães e dois peixes que foram trazidos a Ele (veja Mateus 14:19). A Bíblia também nos diz que as crianças foram trazidas para Jesus para que Ele pudesse colocar as mãos sobre elas e orar por elas (veja Mateus 19:13).

Se Jesus sentiu a necessidade de orar constantemente, quanto mais devemos nós? Ore o tempo todo. Ore sobre todas as coisas. Ele nos deu esse exemplo. Nós também precisamos ser pessoas de oração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário