quinta-feira, 25 de junho de 2015

O Nosso Instinto Caseiro

"Os que assim falam mostram que estão buscando uma pátria" (Hebreus 11:14)

Eu gosto de usar um GPS para evitar que me perca quando estou dirigindo. Mas li sobre um motorista do estado de Wisconsin (EUA) que atolou na neve e teve que ligar para os Bombeiros em busca de socorro, porque o seu GPS levou-lhe para a direção errada. O atendente que respondeu à chamada disse: "As pessoas não devem acreditar em tudo o que essas coisas dizem."

Um GPS pode falhar. Mas isso não acontece com o sofisticado instinto caseiro que Deus deu a certas aves migratórias. Seus sistemas de navegação integrados são provavelmente melhores do que a nossa tecnologia mais recente. O Patagarro, por exemplo, que vive na costa do País de Gales, tem um instinto caseiro incrível. Cientistas fizeram um teste, marcando um número nessas aves e soltando-as em diferentes pontos ao redor do planeta para ver se elas poderiam encontrar seu caminho de volta para casa. Em apenas 12 dias, todas fizeram seu caminho de volta. Um pássaro em particular fez todo o caminho partindo de Boston, viajando 400 km por dia, a partir de um lugar que ele nunca tinha estado antes. Isso sim é que se pode chamar de instinto caseiro.

Deus também colocou um instinto caseiro dentro de cada um de nós e eu acredito que esse instinto é uma saudade do céu. Ansiamos por um lugar onde nunca estivemos antes. Fomos concebidos desta maneira. A Bíblia nos diz que Deus colocou a eternidade em nossos corações (veja Eclesiastes 3:11).

O céu é a realidade que ansiamos. O céu não é uma imitação da Terra; muito pelo contrário: a Terra é que é uma cópia, uma morada temporária. O céu é o que realmente importa, a morada eterna de todo seguidor de Jesus Cristo. É o lugar pelo qual ansiamos, porque é o nosso futuro e definitivo lar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário