sexta-feira, 19 de junho de 2015

O Mal da Amargura

"Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." (Efésios 4:31-32)

Agostinho tinha uma placa na parede que dizia: “Quem fala mal de um homem ou mulher ausente não é bem-vindo nesta mesa.” Isso teria terminado um monte de conversas, não é?

A Bíblia nos diz: “livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade.” (Efésios 4:31). A calúnia ocorre quando dizemos coisas más das outras pessoas pelas costas.

A amargura é quando um espírito triste e ressentido se recusa a se reconciliar, fazendo com que o Espírito Santo fique triste e amargurado. No entanto, algumas pessoas gostam de ser más. Elas vivem em conflito e em discussões. Vivem para brigar e parecem mesmo gostar disso.

Há pessoas que evitam conflitos e eu sou uma delas. Não gosto de conflito. Mas algumas pessoas vivem à procura de algo para brigar e parecem viver de conflito em conflito. Você provavelmente conhece pessoas assim. Estão sempre com raiva de alguém. Elas sempre têm uma pessoa que é a fonte de toda a sua miséria e estão sempre falando sobre essa tal pessoa. E muitas vezes elas são muito críticas, agindo com mesquinharia e tentando descobrir coisas na vida de outras pessoas.

No entanto, fiz uma descoberta interessante: a pessoa que encobre os pecados em sua vida normalmente está tentando descobrir esses pecados na vida dos outros. Já não me surpreendo mais ao descobrir que as pessoas que são demasiadamente críticas, são normalmente culpadas de algo muito pior.

Portanto, não viva dessa maneira. Isso entristece o Espírito Santo. Se você continuar deixando a amargura sem controle, ela poderá levá-lo a fazer algo ainda pior.
Link para o texto original

Nenhum comentário:

Postar um comentário