quinta-feira, 4 de junho de 2015

Mentir para Deus

"Dirigindo-se imediatamente a Jesus, Judas disse: 'Salve, Mestre!', e o beijou." (Mateus 26:49)

O pior tipo de pecado é aquele cometido por alguém que não se acha realmente um pecador. Foi Cícero quem disse: "De todos os vilões, não há nada como o hipócrita, que no momento em que é o mais falso, cuida para se parecer com o mais virtuoso."

Pare e pense por um momento sobre um pecador sistemático. Pense sobre aquele alguém que frequenta a igreja toda semana. Seria possível que uma pessoa frequentadora da igreja poderia ser pior do que um pecador deste tipo? Sim, é possível. Veja como: Se uma pessoa incrédula reconhece tal fato, há esperança de que um dia ela, sob a ação do Espírito Santo, transforme um estilo de vida pecaminoso em uma nova vida em Jesus. Mas a pessoa que frequenta a igreja toda semana sem a intenção de responder ao que ouve é realmente hipócrita.

É melhor ser apenas o que você é. É melhor dizer "não estou nessa", "não acredito nisso", "não me importo com isso..." do que fingir ser espiritual quando você não é. Deus odeia a hipocrisia.

Isso não significa que você não vai ser inconsistente, às vezes. Isso não significa que você não vai falhar, às vezes. Todos nós já tivemos momentos de hipocrisia. Mas um hipócrita é alguém que usa uma máscara, alguém que finge ser alguém que realmente não é.

Judas Iscariotes foi um grande hipócrita. Quando traiu Jesus, ele o fez com um beijo. Ele poderia ter simplesmente apontado e dito: "Este é Jesus. Meu trabalho está feito", mas ele o beijou. No momento em que parecia ser o mais virtuoso, ele foi o mais pecaminoso. E isso é mentir para Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário