quarta-feira, 13 de maio de 2015

O Capitão

"Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi dito." (Atos 27:25)

Em Lucas 5 encontramos a história de Jesus usando um púlpito flutuante. Uma multidão o comprimia de todos os lados, de tal forma que Ele perguntou a Pedro se ele poderia emprestar seu barco para falar com eles. Pedro concordou e então Jesus afastou-se um pouco da praia e ensinou o povo que lá estava. Depois de ter feito isso, Ele disse a Pedro: "Vá para onde as águas são mais profundas" e disse a todos: "Lancem as redes para a pesca".

Pedro disse: "Mestre, esforçamo-nos a noite inteira e não pegamos nada. Mas, porque és tu quem está dizendo isto, vou lançar as redes". Pedro usou um termo náutico único em sua resposta a Jesus, que poderia ser traduzido assim: "havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; no entanto, Mestre, ou Capitão deste barco, vamos fazê-lo."

Jesus era o que chamaríamos de um marinheiro de água doce. Não era um cara que tivesse passado muito tempo na água. Era um rabino. Então, quando Ele disse: "Vamos pescar", Pedro poderia ter dito: "Sabe, Senhor, com todo o respeito, quando se trata de ensino, você é o cara. Mas este é o tipo de coisa que nós é entendemos bem. É o que fazemos pra viver. Sabemos como o peixe morde, sabemos quando ir e quando não ir ao mar. Já fomos pescar. Esta é uma perda de tempo."

Eu não sei como Pedro disse o que ele disse a Jesus ou o tom que ele usou. Mas uma coisa eu sei: quando eles lançaram as redes na parte profunda, havia tantos peixes que suas redes começaram a rasgar e o barco quase começou a afundar. Outro barco foi trazido e ficou cheio de peixes também.

Jesus é o capitão do barco de sua vida? Deixe-o ser. Deixe-o tomar o controle.

Nenhum comentário:

Postar um comentário