segunda-feira, 25 de maio de 2015

A Fé Racional

"'Venham, vamos refletir juntos', diz o Senhor. 'Embora os seus pecados sejam vermelhos como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; embora sejam rubros como púrpura, como a lã se tornarão.'" (Isaías 1:18)

Uma recente pesquisa revelou que metade dos americanos que se consideram cristãos não acreditam que Satanás exista, e um terço afirma que Jesus pecou quando aqui esteve. O pesquisador George Barna concluiu que "Um número crescente de pessoas agora age como seu próprio teólogo". A Bíblia ensina que há literalmente um diabo e que Jesus, o Filho de Deus, nunca pecou. Essas afirmações são verdades absolutas do cristianismo. Ainda assim, muitas pessoas que se dizem crentes não entendem.

Como crentes, temos de perceber que o cristianismo é uma fé racional. É uma fé lógica. Não temos que questionar nossa consciência quando escolhemos ser seguidores de Jesus Cristo, porque Deus diz: "Venham, vamos refletir juntos [...]" (Isaías 1:18). Deus está efetivamente dizendo: "Vamos fazer isso direito. Ajustar sua mente. Entender essas coisas."

Como crentes, temos de pensar e agir biblicamente, não emocionalmente. No entanto, muitas pessoas hoje em dia quando se trata de Deus, agem com a emoção. Elas não pensam. Dizem coisas como: "Bem, não acredito que um Deus de amor julgue alguém." Ou: "Meu Deus nunca faria..." Ou, a mais clássica de todas: "Sou apenas uma pessoa muito espiritual". Mas precisamos pensar cuidadosamente sobre essas coisas. Precisamos estudar Deus.

Recusamos a teologia, recusamos o estudo de Deus, para o nosso próprio mal. C. S. Lewis advertiu: "Se você não ouvir a teologia, não significa que você não tenha ideias sobre Deus. Significa que você tem um monte de ideias erradas."

Nossa experiência é nunca ser a base para a teologia; ao invés disso, a teologia deve ser a base para a nossa experiência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário