segunda-feira, 6 de abril de 2015

Afasta de Mim Este Cálice

"Indo um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto em terra e orou: 'Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres'". (Mateus 26:39)

Mesmo Jesus, quando esteve no Jardim do Getsêmani, recuou em relação ao que estava à frente. Ele orou: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice”. Jesus, aquele que não cometeu pecado, O Perfeito e Sagrado, olhou para dentro do abismo de todas as coisas perversas do mundo e soube de todo o pecado que carregaria sobre Si mesmo.

Algumas vezes é impossível passar o cálice. Algumas vezes, Deus vai responder nossas orações de maneira afirmativa e nos livrar da situação na qual nos encontramos. Como os discípulos que clamaram e pediram ajuda em meio à tempestade do mar da Galileia e Jesus acalmou a tempestade. Ou como o doente que foi curado e o morto que foi ressuscitado por Jesus.

Quando uma situação crítica aparece e clamamos a Deus, somente em alguns momentos Ele vai alterar as circunstâncias. Vendo pessoas nas circunstâncias mais desafiadoras transformadas pelo poder de Deus, penso que sempre devemos orar por isso.

Mas existem algumas vezes que Deus diz: “Não, você precisa passar por isso.” Podemos responder: “Nunca, Senhor.” Mas no final das contas precisaremos reconhecer: “Sim, Senhor”.

Tenho visto Deus trabalhar através das maiores tragédias de minha vida. E para ser honesto, se eu pudesse alterar minhas circunstâncias, eu alteraria e teria o meu filho Christopher novamente. Mas eu não tenho esta opção.

Se cremos na providência de Deus, então sabemos que Ele está no controle de tudo. Também sabemos que Ele permite certas coisas com propósitos que não vamos, necessariamente, compreender. Nossa atitude precisa ser: “Senhor, eu não gosto disso. Eu não entendo isso. Eu não desejo isso. Mas, ainda assim, eu quero dizer SIM, SENHOR.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário