quinta-feira, 19 de março de 2015

Aproveitando as Oportunidades

"Mas não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele [Estevão] falava." (Atos 6:10)

Estevão era um jovem cheio de sonhos. Escolhido para ser um diácono da igreja, ele logo foi pregar o evangelho e as pessoas estavam vindo para a fé. Ocorre que ele começou a ter problemas quando foi levado perante o Sinédrio. No primeiro século, o Sinédrio era como a Suprema Corte de Israel e poderia decidir sobre a vida e morte de qualquer pessoa. Se Estevão fosse mais diplomático, ele poderia simplesmente ter ficado em casa naquela noite. Mas ele viu uma oportunidade - a oportunidade de pregar o evangelho.

Tenho convicção de que Estevão possa mesmo ter dirigido alguns de seus comentários para um deles em específico: Saulo de Tarso. Mas, como sabemos, eles gritaram e correram atrás de Estevão e o apedrejaram até a morte, tornando-o o primeiro mártir da igreja cristã. A vida de Estevão foi curta, mas teve um papel fundamental na conversão de Saulo, que conhecemos hoje como Paulo.

Quando uma vida jovem é abreviada, quando a vida não atingiu todo o seu potencial, temos a tendência de pensar em como é trágico, porque todos queremos viver uma vida longa. Mas quem pode dizer quanto tempo você ou eu vamos viver? Não temos nenhum controle sobre duas datas em nossa vida: a do nosso nascimento e a de nossa morte. Há pouco espaço de tempo entre estas datas e muito a fazer. Mas o resto, bem, isso é com Deus.

Você pode viver muito mais tempo ou não. Só Deus sabe. Você não decide quando sua vida começa ou termina. Mas você decide o que fazer com aquele pequeno intervalo no meio.
- O que você tem feito com o seu intervalo de tempo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário