quinta-feira, 26 de março de 2015

A Bênção da Obediência

"Então Ananias foi, entrou na casa, impôs as mãos sobre Saulo e disse: 'Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que lhe apareceu no caminho por onde você vinha, enviou-me para que você volte a ver e seja cheio do Espírito Santo'". (Atos 9:17)

Pode-se compreender a hesitação de Ananias, o seguidor de Cristo a quem Deus instruiu que fosse visitar Saulo alguns dias depois de sua conversão. Saulo de Tarso, afinal, era o caçador de crentes, o matador de cristãos.

Ananias até questionou a ideia: "Senhor, tenho ouvido muita coisa a respeito desse homem e de todo o mal que ele tem feito aos teus santos em Jerusalém. Ele chegou aqui com autorização dos chefes dos sacerdotes para prender todos os que invocam o teu nome" (Atos 9:13-14).

Mas Deus lhe disse: "Vá! Este homem é meu instrumento escolhido para levar o meu nome perante os gentios e seus reis e perante o povo de Israel. Mostrarei a ele o quanto deve sofrer pelo meu nome" (versículos 15-16).

Há vezes em que Deus coloca em seu coração, uma responsabilidade de aproximar-se de certa pessoa, dizer algo específico ou ir a determinado lugar. Você pode escolher. Pode ir, ou pode não ir. Quando Deus mandou Jonas a Nínive, ele prontificou-se e foi para o lado oposto. Ananias, porém, fez o que Deus mandou.

Você pode ser Jonas ou Ananias. Pode ir aonde Deus manda ou pode recusar-se. Pode ir e receber a bênção ou recusar-se e perdê-la.

Você hoje está onde está para um momento como esse (ver Ester 4:14). Deus pode pedir-lhe algo que você vai relutar em fazer. Mas se Ele manda-lhe ir, você deve ir. E se você decidir o contrário, Deus providenciará que o serviço seja feito mesmo assim - mas você ficará sem a bênção da obediência.

Link para ra o texto original

Nenhum comentário:

Postar um comentário