terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Por Que Comunhão?

"Nós lhes proclamamos o que vimos e ouvimos para que vocês também tenham comunhão conosco. Nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo." (1 João 1:3)

Os cristãos tendem a usar bastante a palavra "comunhão", tipo: "Vamos ter comunhão"; ou: "Vamos nos reunir no Salão da Comunhão".
- Mas o que essa palavra quer realmente dizer?

Quando Atos 2:42 diz que os primeiros fiéis "se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão" (grifo nosso), usa a palavra grega koinonia, que pode ser traduzida por "comunhão", "parceria" ou "camaradagem". Também significa "generosidade". Então a comunhão engloba todas essas ideias; é bem mais do que relações sociais.

Qualquer um pode ter relações sociais. Quaisquer pessoas podem juntar-se e agrupar-se em torno de suas paixões, seja no que for que estejam interessadas. Mas a comunhão da qual a Bíblia fala não é esse tipo de reunião ou interação social. É inteiramente diferente. São pessoas juntando-se para falar das coisas de Deus.

Comunhão é orar juntos. É servir juntos. É doar juntos. É envelhecer juntos. Essas são as nervuras da comunhão. E a comunhão com Deus e com o Seu povo andam juntas. À medida que conhecemos Deus por meio de Sua Palavra, vamos querer comunhão com outros fiéis. Quanto mais forte for sua comunhão no plano vertical, mais forte será a comunhão no plano horizontal. Como 1 João 1:3 diz: "Nós lhes proclamamos o que vimos e ouvimos para que vocês também tenham comunhão conosco. Nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo". Se você se achar sem comunhão com Deus, logo vai encontrar-se sem comunhão também com outros fiéis.

Então, se você quiser ser como um daqueles primeiros fiéis da igreja do primeiro século, precisará não só amar a Deus e estudar a Sua Palavra, mas também precisará passar tempo em comunhão com o Seu povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário