segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

O Pecado Imperdoável

"Como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? Esta salvação, primeiramente anunciada pelo Senhor, foi-nos confirmada pelos que a ouviram. Deus também deu testemunho dela por meio de sinais, maravilhas, diversos milagres e dons do Espírito Santo distribuídos de acordo com a sua vontade." (Hebreus 2:3-4)

De vez em quando sou questionado sobre o significado da "blasfêmia contra o Espírito Santo", a qual Jesus disse que era um pecado imperdoável. Ele disse: "[...] Todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada." (Mateus 12:31).

Quando Deus está tentando trazer uma pessoa à fé e essa pessoa diz não, ela está resistindo ao Espírito Santo. Este é um pecado que só um incrédulo pode cometer. A obra do Espírito Santo, como Jesus disse, é "convencer o mundo do pecado, da justiça e do juízo" (João 16:8). E quando alguém se recusa a aceitar Cristo, está negando a própria missão do Espírito Santo, ao afirmar que não precisa de salvação, dizendo: "Não só estou dizendo não para isso. Também estou dizendo que não ligo para a morte de Jesus. E se Ele morreu, Sua morte foi em vão. Eu não me importo se Ele derramou Seu sangue. Isso não significa nada para mim."

Isto insulta o Espírito Santo, porque a Bíblia diz: "Quão mais severo castigo, julgam vocês, merece aquele que pisou aos pés o Filho de Deus, que profanou o sangue da aliança pelo qual ele foi santificado, e insultou o Espírito da graça?" (Hebreus 10:29).

Portanto, a blasfêmia contra o Espírito Santo é quando um incrédulo nega o trabalho do Espírito em mostrar-lhe a sua necessidade de Jesus e em levá-lo à fé. Ao resistir e virar as costas para a oferta graciosa de perdão de Deus, pode-se insultar (e até mesmo blasfemar) o Espírito Santo, entrando num caminho sem volta.
Resistir ao apelo do Espírito Santo é insultar a Deus e eliminar totalmente a esperança de salvação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário