quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Fé baseada em Fatos

“[...] depois de ter dado instruções por meio do Espírito Santo aos apóstolos que havia escolhido, depois do seu sofrimento, Jesus apresentou-se a eles e deu-lhes muitas provas indiscutíveis de que estava vivo. Apareceu-lhes por um período de quarenta dias falando-lhes acerca do Reino de Deus.” (Atos 1:2-3)

O cristianismo não é um conjunto de crenças de autoajuda que lhe pede para aceitar contos de fadas equivocados. Ele é baseado em evidências confiáveis e documentadas da vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo, justificando assim as afirmações e promessas dEle próprio. Foi concedido como um elemento de fé que é necessário para crer, mas é baseado em fatos claros.

No entanto, voltando para os primeiros séculos, houve quem dissesse que Jesus nunca ressuscitou dos mortos. Alguns disseram que foi uma brincadeira, enquanto outros disseram que os discípulos estavam apenas tendo alucinações. Mas Lucas, escrevendo sobre o que viu, disse que Jesus “[...] apresentou-se a eles e deu-lhes muitas provas indiscutíveis de que estava vivo. Apareceu-lhes por um período de quarenta dias falando-lhes acerca do Reino de Deus.” (Atos 1:3).

A palavra que Lucas usou para “visto” poderia ser traduzida como “visto com os próprios olhos”. Os discípulos viram com os próprios olhos o Senhor ressuscitado. Ali estava Jesus, que tinha sido crucificado e morto. E Ele não apenas apareceu uma ou duas vezes – Ele estava surgindo em toda parte. Quinhentas pessoas o viram numa única ocasião. Isso não é uma alucinação em massa; é evidência.

Se esta fosse uma brincadeira, ou os apóstolos a tivessem inventado, certamente um deles teria rompido a brincadeira e admitido. Mas todos eles tiveram uma morte de mártir, exceto João, que sobreviveu a uma tentativa de execução e foi banido para a ilha de Patmos. Nenhum deles rompeu, porque eles não podiam negar o que sabiam que era verdade.

Jesus estava vivo. Eles o tinham visto. Eles viram Jesus com os próprios olhos. Isso transformou-lhes as vidas e eles tiveram que compartilhar a mensagem do evangelho com os outros. Eles eram pessoas reais, assim como você e eu. E Deus os usou para mudar o mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário