segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Antídoto Para o Desvio

"Todos nós, tal qual ovelhas, nos desviamos, cada um de nós se voltou para o seu próprio caminho; e o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós." (Isaías 53:6)

O rei Davi se destaca como o principal exemplo de alguém que perdeu o primeiro amor. Lembramo-nos dele, com razão, como um homem procurando o coração de Deus, mas também como assassino e adúltero.

Podemos fazer a pergunta: como é que alguém conhecido por sua devoção a Deus pode cair tão terrivelmente? Quais os passos que levaram-no à sua derrocada?

Os passos de Davi na perda de seu primeiro amor foram sutis, mas bem reais. Quando Davi se assentou em seu terraço observando Bate-Seba tomar banho naquela noite fatídica, não estava andando com o Senhor como andara antes.

Anteriormente nos salmos se lê como Davi tinha uma grande devoção e amor por Deus. Mas nesse ponto em particular de sua vida, não lemos que ele adorasse a Deus ou Lhe cantasse canções de amor. Davi estava espiritualmente ocioso.

A Bíblia diz que "na época em que os reis saíam para a guerra" (2 Samuel 11:1) o rei Davi estava sentado em seu terraço. Estava acomodado com suas conquistas antigas.

Quando você para de progredir espiritualmente, logo se torna um trem prestes a descarrilar. Devemos reconhecer que no fundo de nossas naturezas temos a tendência natural de nos desviar.

Não é à toa que Deus nos compara a ovelhas desviadas. É a nossa tendência natural. Então as primeiras obras de que Jesus fala em Apocalipse 2:5 é exatamente o que vai contrabalançar o nosso desvio. As obras que praticávamos no princípio existem como antídoto para nosso espírito errante. É uma paixão que nos mantém comprometidos em nosso relacionamento com Deus.

Se você fizer de Deus o seu primeiro amor, todo o resto ficará em adequado equilíbrio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário