quinta-feira, 5 de junho de 2014

Descer do Alto da Montanha

"Aproximadamente oito dias depois de dizer essas coisas, Jesus tomou consigo a Pedro, João e Tiago e subiu a um monte para orar. Enquanto orava, a aparência de seu rosto se transformou, e suas roupas ficaram alvas e resplandecentes como o brilho de um relâmpago." (Lucas 9:28-29

A transfiguração de Jesus foi um evento deveras significativo. Marcou o ponto intermediário de uma jornada muito difícil. Dali pra frente, Jesus se afastaria do berço e se aproximaria da cruz.

Jesus aparentemente achava que aquele era o momento certo para que os discípulos, especialmente Pedro, Tiago e João, tivessem um relance maior de Sua glória.

Jesus selecionou esses três em diversas ocasiões. Quando ressuscitou dentre os mortos uma criança, Ele levou Pedro, Tiago e João. Mais tarde, no Jardim do Getsêmane, lá estavam Pedro, Tiago e João.

Talvez eles fossem discípulos super-espirituais, a elite espiritual; ou, talvez, simplesmente precisassem de atenção especial.

Qualquer que fosse a razão, Jesus levou com Ele esses três e foi transfigurado diante de seus olhos. As vestes dEle ficaram brancas feito a luz. Seu rosto brilhou como o sol. As presenças de Moisés e Elias deram ainda mais efeito dramático a esse dia maravilhoso (Lucas 9:30).

Pedro não pôde mais conter-se e exclamou: "Vamos ficar por aqui. Essa é a coisa certa. Você glorificado. Você brilhando. Vamos acampar por aqui mesmo" (Lucas 9:33).

Os crentes hoje em dia também têm a tendência de fazer isso. À medida que o mundo vai escurecendo, ficamos inclinados a recolher-nos dentro de uma comunidade cristã em vez de perceber que existe um mundo ao nosso redor que precisa de nós.

Deus quer que alcancemos o mundo com o evangelho; mas, para isso, precisamos descer do alto das montanhas e viver a vida cristã no mundo real.

Nenhum comentário:

Postar um comentário