sexta-feira, 6 de junho de 2014

Como Amar a Deus

"Respondeu Jesus: 'Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento'." (Mateus 22:37)

Quando Jesus disse que devemos amar o Senhor nosso Deus de todo o nosso coração, é preciso entender que para os antigos hebreus, o coração se referia à essência de uma pessoa (ver Provérbios 4:23). Assim, amar o Senhor de todo o nosso coração significa amá-Lo com toda a nossa pessoalidade.

Além disso, a palavra que Jesus usou para "alma" em Mateus 22:37 fala da emoção. É a mesma palavra que Jesus usou no Jardim do Getsêmani: "A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal." (Mateus 26:38). Portanto, amar a Deus inclui nossas emoções.

Em seguida, as Escrituras nos dizem que devemos amá-Lo com todo o nosso entendimento. A palavra "entendimento", na língua original, corresponde ao que costumamos chamar de "poder". Ela fala não somente de energia e força, mas também de compromisso intelectual e determinação.

Então concluímos que amar o Senhor inclui cada parte de nossas vidas. Devemos amá-Lo com todo o nosso coração, nas partes mais profundas do nosso ser, com toda a nossa alma, com as nossas emoções, e também temos que amá-Lo com o nosso entendimento. Devemos amá-Lo com o nosso intelecto, com a nossa capacidade de raciocinar e com toda a força que há em nós.

Parece que algumas pessoas amam o Senhor com todo o seu entendimento, mas têm medo de expressar a emoção por Ele. Há outros que amam a Deus, mas parecem operar simplesmente na área da emoção. Precisamos encontrar o equilíbrio. Deus quer que O amemos com todas as partes que compõem o nosso ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário