quarta-feira, 28 de maio de 2014

Rivalidade Entre Irmãos

"Quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se alegram com ele. Ora, vocês são o corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo." (1 Coríntios 12:26-27)

Acho que poderemos ter três grandes surpresas ao chegar no céu: a primeira é que muitas pessoas que esperávamos encontrar não estarão lá; a segunda é que muitas pessoas que nunca esperaríamos encontrar estarão lá; e a terceira é que nós estaremos lá.

Lembra-se da história do filho pródigo? Ele saiu, sujou o nome da família, deitou-se com prostitutas e jogou fora sua fortuna. Daí um dia ele voltou a si e foi para casa. Seu pai correu para ele, cobriu-o de beijos e deu uma grande festa. Foi uma celebração enorme.

Enquanto isso, o irmão mais velho do filho pródigo estava fora, no campo, ouviu o alarido e quis saber o que estava acontecendo. Disseram-lhe que seu irmão mais novo tinha voltado para casa. Mas em vez de se alegrar, ele ficou bravo e enciumado.

Isso pode acontecer conosco. Vemos Deus abençoar alguém de um modo palpável, talvez com uma promoção no trabalho ou com outra bênção de algum tipo. Ou pode ser que Deus tome em Sua mão algum indivíduo e comece a usá-lo.

No meio disso tudo, pode ser que digamos: "Senhor, espere aí um minuto. Tenho-O servido fielmente todos esses anos. Como é que aparece aí esse fulano recém-chegado e Você o abençoa? Não é justo. Sou muito mais santo. Sou mais dedicado. E, acima de tudo, sou muito mais humilde."

A questão é que devíamos alegrar-nos sempre que Deus esteja sendo glorificado e o evangelho esteja sendo pregado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário