terça-feira, 1 de abril de 2014

Movidos a Agir

"E eles me responderam: 'Aqueles que sobreviveram ao cativeiro e estão lá na província, passam por grande sofrimento e humilhação. O muro de Jerusalém foi derrubado, e suas portas foram destruídas pelo fogo'. Quando ouvi essas coisas, sentei-me e chorei. Passei dias lamentando, jejuando e orando ao Deus dos céus." (Neemias 1:3-4)

Alexander McLaren disse: "Diga-me quão profunda é a compaixão de um Cristão e eu lhe direi o quanto ela poderá se tornar útil." Até onde vai a sua compaixão?
Deus busca pessoas com compaixão.

O quanto lhe afeta saber que muitas pessoas não conhecem a Cristo e que elas estão basicamente destinadas ao julgamento? Isso não lhe toca? Pois saiba que a menos que isso toque as profundezas da sua alma, você não irá agir.

Neemias era um homem de grande influência e poder à medida em que servia ao rei. Ele não era pregador, padre ou escriba. Era uma pessoa leiga nesse aspecto. Mas Neemias amava a Deus.

Um dia, alguém contou-lhe sobre os apuros que os Judeus estavam passando e como a cidade de Jerusalém estava em ruínas. Neemias começou a chorar, a orar e disse: "Senhor, o que posso fazer a respeito desse problema?" O seu choro se transformou em ação. Depois do desespero veio-lhe a determinação.

A devastação de Jerusalém tocou-lhe fundo e ele quis fazer algo a respeito. Então ele orou e elaborou um plano. O seu plano então, começou a se desenrolar.

Esses são dois ingredientes essenciais para compartilharmos efetivamente a nossa fé: começar com um fardo, entrega-lo a Deus e orar. Depois, precisamos sair e agir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário