segunda-feira, 21 de abril de 2014

Conversão Improvável

"Por isso Deus estabelece outra vez um determinado dia, chamando-o 'hoje', ao declarar muito tempo depois, por meio de Davi, de acordo com o que fora dito antes: 'Se hoje vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração'". (Hebreus 4:7)

Um advogado estava tentando entregar um documento muito importante para alguém que estava determinado a evitá-lo. Essa pessoa argumentava que o advogado deveria ter algum tipo de intimação; e, por isso, saia constantemente do seu caminho para evitá-lo.

Quatorze anos se passaram e essa pessoa acabou indo parar num hospital, morrendo de câncer. Através de uma série estranha de eventos, o advogado foi internado no hospital e acabou sendo alojado no mesmo quarto que o moribundo.

O homem virou-se para o advogado e disse: "Bem, eu fugi de você todo esse tempo; mas agora não importa mais. Você pode entregar a sua intimação. Eu não me importo."

O advogado respondeu: "Intimação? Eu estava tentando dar-lhe um documento que provaria que você tinha herdado 45 milhões de dólares!"

Muitas pessoas saem de seu caminho para evitar os cristãos e a oportunidade de terem um relacionamento com Jesus Cristo. Seus corações endurecem com o tempo e correm o risco de tornarem-se calejados demais para retroceder. Não sabemos quando atingirão esse ponto em suas vidas. Talvez até você conheça alguém que já tenha alcançado esse estágio.

Podemos alimentar a nossa esperança quando olhamos para a conversão de Saulo de Tarso. Foi tão radical e inesperada que, quando isso aconteceu, os cristãos do primeiro século pensaram que ele estava tentando se infiltrar em suas fileiras para perseguir a igreja ainda mais. Eles não acreditaram que Deus poderia salvar alguém tão mau e hostil à igreja como Saulo.

Mas, como todos sabemos, Saulo acabou se tornando o grande apóstolo Paulo.

Se você conhece alguém que parece tão distante e permanentemente endurecido para o Evangelho, continue orando por tal pessoa. Nunca se sabe. Ela pode vir a tornar-se o próximo Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário