quarta-feira, 12 de março de 2014

Não Há Presente Maior

"Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes." (Tiago 1:17)

Alguns dos dons mais preciosos as vezes não atraem muito a nossa atenção. Damos uma rápida olhada e não vemos nada de importante. Mas se voltarmos e olharmos novamente, começamos a descobrir a glória e a maravilha daquele dom.

Assim foi com o bebê indefeso na manjedoura. Ele era o Filho unigênito de Deus. As palavras não podem descrevê-lo, como Paulo escreveu em 2 Coríntios 9:15: "Graças a Deus pelo seu dom inefável!".

Mesmo Deus não poderia dar um presente maior do que Ele nos deu. Ele deu o Seu Filho amado. Ele deu o único que estava com Ele por toda a eternidade e o enviou ao mundo.

Nosso Senhor mesmo falou de uma grande demonstração de sacrifício em Sua parábola sobre o proprietário da vinha, que tinha empregados inúteis, os quais tomavam conta de sua propriedade. Enviou os seus representantes e empregados para a vinha. Um após o outro foram maltratados, e até mesmo mortos.

Em seguida, o proprietário pensou: "Se eu enviar o meu filho, eles não vão maltratá-lo. Certamente eles vão respeitá-lo. Não há nada além disso. Este é o último ato."

Hebreus 1:1 diz que Deus falou muitas vezes e de várias maneiras para o mundo e para a nação de Israel. Deus deu ao mundo muitos homens e mulheres proeminentes, mas todos eles foram ultrapassados pelo maior presente que poderia haver: o próprio Filho de Deus.

Isto é o que deve preencher com espanto as nossas mentes e corações: Deus fez algo por nós que nem mesmo Ele pode exceder. Ele deu seu único Filho, o Seu Filho eterno, e O enviou ao mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário