sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

O Verdadeiro Arrependimento

"Dêem frutos que mostrem o arrependimento. E não comecem a dizer a si mesmos: ‘Abraão é nosso pai’. Pois eu lhes digo que destas pedras Deus pode fazer surgir filhos a Abraão." (Lucas 3:8)

O que  lhe vem à mente quando você ouve a palavra "arrependimento"? Talvez alguém vestindo uma placa com luzes gritando: "Arrependam-se!".
Trata-se de uma palavra que não se ouve muito hoje em dia, não é mesmo?.

Você vai se surpreender ao saber que a primeira palavra a sair dos lábios de Jesus Cristo depois que Ele começou o Seu ministério foi "arrependam-se" (Mateus 4:17).

A palavra "arrependimento" significa mais do que meras desculpas ou tristeza por algo feito. Você pode se lamentar de algo e não estar arrependido. Pode sentir muito sobre um certo pecado, especialmente se colher as consequências dele. A pessoa que é pega mentindo, se lamenta. O criminoso que é pego em flagrante, se lamenta. Mas a questão é saber o quando esse lamentar leva a uma mudança real. As vezes, ela pode nunca acontecer. O mentiroso pode passar apenas a ser mais cuidadoso. O criminoso pode só planejar seu próximo crime com mais inteligência. Há pessoas que lamentam por colher as consequências do que fizeram, mas nunca fazem qualquer mudança de comportamento em suas vidas.

Tristeza real, de acordo com a Bíblia, vai levar ao arrependimento. Conduzirá à mudanças. João Batista pregava às multidões "Dêem frutos que mostrem o arrependimento [...]" (Lucas 3:8). Muitas pessoas nunca realmente se arrependeram de seus pecados. Elas nunca realmente deram frutos dignos de arrependimento. Mas isso é absolutamente necessário se você quer ser perdoado pelo seu pecado. O reconhecimento do pecado é o primeiro passo para se receber perdão.

No entanto, você pode reconhecer que precisa se ​​arrepender e - mesmo assim - ainda não fazê-lo. Você pode reconhecer o seu pecado e não, necessariamente, agir. É preciso que as duas coisas andem juntas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário