quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Manutenção das Estradas de Deus

"Anás e Caifás exerciam o sumo sacerdócio. Foi nesse ano que veio a palavra do Senhor a João, filho de Zacarias, no deserto. Ele percorreu toda a região próxima ao Jordão, pregando um batismo de arrependimento para o perdão dos pecados." (Lucas 3:2-3)

Ninguém gosta muito daquelas pessoas que trabalham na manutenção de ruas e estradas. Eu aprecio o trabalho dessas equipes, mas parece que elas sempre aparecem no pior momento, como nos horários de pico. Eu nunca entendi por que eles têm que fechar a pista quilômetros antes do local de trabalho. Eles bloqueiam toda a estrada, para ficarem lá bem distantes fazendo o seu trabalho. Os motoristas normalmente se irritam muito com isso.

João Batista estava na equipe de manutenção de estradas de Deus. A Bíblia o descreve como "A Voz do que clama no deserto: 'Preparem o caminho para o Senhor, façam veredas retas para ele. Todo vale será aterrado e todas as montanhas e colinas, niveladas. As estradas tortuosas serão endireitadas e os caminhos acidentados, aplanados. E toda a humanidade verá a salvação de Deus'" (Lucas 3:4-6). A palavra "clama" pode ser traduzida como "grita". João não era conhecido por sua sutileza. Ele tinha um trabalho a fazer, e percebeu que tinha um período relativamente curto de tempo para fazê-lo. Seu trabalho era muito parecido com o de um arauto que vai à frente de um cortejo real.

João estava ali para preparar o caminho para o Senhor. Ele estava na equipe de manutenção de estradas de Deus, nivelando as montanhas, trazendo à tona os lugares baixos. Era sua tarefa preparar a nação para o Messias e, em seguida, apresentar o Messias a eles. E, ele não era muito popular por causa disto.

De uma certa forma, esse é o nosso trabalho também  como cristãos. Precisamos perceber que, assim como o de João, o nosso tempo também é limitado. Temos que fazer valer cada momento. Não queremos perder tempo. E como João, devemos fazer aquilo que fomos chamados a fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário