quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Tempo Para o Silêncio

"Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu: [...] tempo de calar e tempo de falar." (Eclesiastes 3:1,7)

Nem lembro mais em quantas vezes eu deveria ter ficado de boca fechada, mas acabei falando. Em muitas ocasiões eu já disse algo, para- logo em seguida - pensar: - Mas por que é que eu fui falar isso? Porém, já era tarde.

- Você já esteve numa situação onde queria dizer algo bonito e, ao invés isso, disse a coisa mais idiota do mundo?

Isso me lembra quando Pedro, juntamente com Tiago e João, testemunharam a transfiguração de Jesus. O rosto e as roupas de Jesus brilharam subitamente como o sol, e Moisés e Elias apareceram e falaram com Jesus. Como a conversa estava fluindo, Pedro deixou escapar: "Mestre, é bom estarmos aqui [...]" (Marcos 9:5). Marcos inclui este interessante comentário: "Ele não sabia o que dizer, pois estavam apavorados" (v. 6).

Mas Pedro ainda não havia terminado. Ele disse: "Façamos três tendas: uma para Ti, outra para Moisés e outra para Elias" (versículo 5).

Eu me pergunto se Moisés não se virou para Jesus e perguntou: -"Quem é esse cara?"

-"Oh, isso é Pedra. Esquece".

Como os pensamentos podem facilmente aparecer em nossas mentes e nos fazer falar sem pensar. Mas, como é bem melhor pensar por um instante e perguntar a si mesmo antes de falar: essa é a coisa certa a dizer? Será que isso é uma afirmação apropriada pra se fazer? Será que isso glorifica o Senhor?

Como diz o velho provérbio: "É melhor ficar calado e ser considerado um tolo do que abrir a boca e fazer com que todos tenham certeza disso."

Há um tempo para falar e há um tempo para calar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário