terça-feira, 1 de outubro de 2013

Você Quer Mudar de Vida?

- Você alguma vez já desejou mudar de vida?

Talvez você tenha feito escolhas no passado, das quais se arrependa hoje. É possível também que esteja sofrendo neste exato momento, as consequências dessas decisões anteriores.

- Há algum jeito de buscar ajuda?

Na Bíblia, lemos a história de um homem que acreditava que se um anjo agitasse a água de um tanque e ele pudesse ser o primeiro a entrar na água, ele ficaria curado. Esse homem já estava esperando há 38 anos; e, nada. Ele era incapaz de se mexer. Talvez tenha ficado paralítico num acidente, não se sabe. Mas algo tinha acontecido em sua vida e causado este problema.

Às vezes, ficamos doentes simplesmente por vivermos num mundo pecaminoso. Doença e morte jamais fizeram parte do plano de Deus. Se Adão e Eva não tivessem pecado, não haveria doença e nem haveria velhice. Porém, noutras vezes, ficamos doentes por causa de nossos próprios erros.

Imagine a pessoa que se encheu de álcool a vida inteira. Um dia, o fígado para.
- Será que houve ligação entre o modo de vida que escolheu e o que lhe aconteceu fisicamente?
Certamente.
Ou então a pessoa que se embebeda, pega o carro e se machuca num acidente?
- Não houve relação de "causa X efeito" entre o modo como vivia e o que lhe aconteceu? Claro que sim.
Imagine ainda alguém promíscuo sexualmente. Alguém que faz sexo fora do casamento frequentemente. De repente, descobre que contraiu HIV.
- Não há ligação direta entre o seu modo de vida e este terrível vírus que contraiu? É claro que sim.

Há sim, ligação entre o que fazemos e o que nos acontece. Isso não quer dizer que todo mundo com cirrose, que sofreu um acidente ou que contraiu o HIV chegou a isso por haver pecado. Na verdade, às vezes são vítimas do pecado alheio, como a pessoa que é atingida pelo motorista embriagado, ou a parceira fiel que contrai AIDS do marido infiel. Porém, temos que aceitar o fato de que para cada escolha que fazemos, há consequências.

A Bíblia nos diz que há ocasiões em que Deus permite a doença - física e espiritual - para nos ensinar algo. Por exemplo: quando o apóstolo Paulo passou pela experiência do "espinho na carne", não foi por algum pecado em especial, pelo que se sabe. Mesmo assim, Deus permitiu esse sofrimento. Paulo pediu três vezes que Deus o removesse; mas a resposta de Deus foi: -"Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza" (2 Coríntios 12:9). Isso sugere que Deus permite a doença para que ele possa nos mostrar algo que talvez de outro modo não enxerguemos. Às vezes, somos tão teimosos e orgulhosos que achamos que não precisamos de Deus. Então o Senhor nos chama a atenção; e, de repente, percebemos que precisamos d'Ele.

Da multidão de doentes e pessoas sofrendo, aguardando que o anjo agitasse a água do tanque, Jesus escolheu um homem. Ele não pregou a todos. Ele não curou a todos. Ele foi até um indivíduo e lhe fez uma pergunta pungente e, de certo modo, inesperada: -"Você quer ser curado?"

Ora, como se pode perguntar tal coisa para alguém nessa situação? Dificilmente ele iria responder: -"Não, eu gosto de ficar assim. É uma delícia. Fique assim você também."
Mas, o motivo pelo qual Jesus fez essa pergunta é porque nem todo mundo quer de fato melhorar. Nem todo mundo quer mudar de vida.

Jesus pergunta ao homem: -"Você quer ser curado?" Em outras palavras: -"Você quer mudar de vida, não só física, mas também espiritualmente? Você está disposto a colocar-se, do jeito que você é, nas minhas mãos? Está pronto para que eu faça por você o que você não consegue fazer por si mesmo?"

Enquanto acharmos que podemos dar um jeito nas coisas por conta própria, ou que vamos nos virar na vida por conta própria, não vamos chegar a lugar algum. Precisamos clamar a Deus e dizer: -"Senhor, não consigo fazer isso sozinho, por isso estou te pedindo que me ajudes. Estou pedindo que me perdoes".

Se você chamar por Jesus Cristo, ele o perdoará. Se estiver disposto a afastar-se do seu pecado, romper inteiramente com o passado e começar a segui-lo, então verá acontecerem em sua vida, coisas que jamais imaginou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário