segunda-feira, 14 de outubro de 2013

O Grande Vazio

"Pensei comigo mesmo: Vamos. Vou experimentar a alegria. Descubra as coisas boas da vida! Mas isso também se revelou inútil." (Eclesiastes 2:1)

É comum ler-se nos jornais ou nos noticiários de TV que mais uma celebridade foi internada para reabilitação, ou que outro cantor de rock sofreu uma overdose ou cometeu suicídio.

Temos dificuldade de entender como essas pessoas lindas, que parecem para nós tão perfeitas e felizes em suas fotos retocadas e em seu mundo de faz-de-conta, podem ter uma vida miserável. Mas, elas têm os mesmos problemas que nós. A diferença é que elas possuem um montão de coisas que gostaríamos de ter. O que não sabemos é que a quase totalidade delas acaba mais cedo ou mais tarde descobrindo o vazio e a futilidade dessas coisas.

O mundo oferece uma felicidade passageira que vai e vem, que depende inteiramente de circunstâncias pessoais. Se as coisas vão bem, você está feliz. Se as coisas vão mal, você está no fundo do poço. Mas Deus lhe oferece uma felicidade que se mantém independente das circunstâncias, que não vem do que você tem. Vem de quem você conhece. A Bíblia diz: "Como é feliz o povo assim abençoado! Como é feliz o povo cujo Deus é o Senhor!" (Salmo 144:15).

O mundo convida-lhe a usar drogas, a fazer festas e a ficar bêbado.
- É onde a felicidade se encontra, alguns costumam dizer!
Mas Deus diz: "Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito" (Efésios 5:18).

- Você precisa de um substituto fajuto? Se assim for, você sentirá o imenso vazio. Talvez, como Salomão, você conclua que nada disso tem sentido algum. Tudo é vaidade. É como uma bolha que estoura no vapor. Essa é a conclusão a que todos chegarão um dia.
Em resumo: você pode apropriar-se da Palavra de Deus, ou aprender da maneira mais difícil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário