quinta-feira, 24 de outubro de 2013

A Busca

“Como o inferno e a perdição nunca se fartam, assim os olhos do homem nunca se satisfazem.” (Provérbios 27:20)

Outro dia li sobre uma convenção da série "Jornada nas Estrelas" onde vários itens foram leiloados, incluindo um copo d'água onde um membro da tripulação (doente por causa de um vírus), havia bebido um gole. O item foi vendido por 40 dólares. A pessoa que comprou o copo bebeu a água imediatamente, porque queria contrair o mesmo vírus do membro do elenco de Jornada nas Estrelas.

“Bizarro” é uma palavra que me vem à mente depois de uma história dessas. Mas, quando começamos a pensar no assunto, pessoas consideradas normais tem dedicado suas vidas a coisas bizarras: adquirir posses materiais, realizar conquistas sexuais, ter a melhor educação que o mundo pode oferecer. Mas o que elas fatalmente descobrirão é que a busca desmedida por essas coisas as fará esquecer de Deus e isso torna-las-á vazias.

Veja o que um especialista (Salomão), escreveu no livro de Eclesiastes. Salomão era daquelas pessoas que podia dizer: “Já fui lá, já fiz isso, já risquei isso da minha lista.” Ele sabia dessas coisas como ninguém, pois estabeleceu como missão pessoal provar tudo o que este mundo tinha para oferecer de “bom”. Mas ele sabiamente concluiu que o desejo humano nunca se satisfaz.

Quando Deus nos criou, Ele nos fez dessa maneira. A Bíblia diz que Ele colocou a eternidade em nossos corações (veja em Eclesiastes 3:11), o que significa que no coração de cada homem e mulher, há uma sensação de que existe algo a mais esperando por nós. É quase como se nascêssemos com um vazio com o formato de Deus dentro de nós.
É aí que a busca começa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário