sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Abraçando as Dificuldades

"Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança" (Romanos 5:3)

O apóstolo Paulo não apenas suportou suas dificuldades. Ele se gloriava nelas. O significado da palavra "tribulação" que Paulo usou em Romanos 5:3 vem da palavra que descreve um instrumento de debulhar onde o agricultor poderia separar um grão de sua casca. É estar sob pressão, como espremer as azeitonas em uma prensa para extrair o óleo, ou espremer o suco de uvas, ou bater o alho para liberar seu aroma. Assim, algo que não era conhecido antes emerge a partir deste processo.
Da mesma forma, na tribulação produzimos algo que antes nos era desconhecido.

Paulo fez uma escolha a respeito de suas dificuldades. Ele disse que se gloriava na tribulação, porque ela produzia algo que ele precisava. Também temos uma escolha: podemos nos tornar amargos ou melhores.

Gostando dela ou não, a tribulação entrará em nossas vidas. A Bíblia é clara sobre isso. Jesus disse: "Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo." (João 16:33). Os apóstolos incentivaram os crentes em Atos 14 a perseverarem na fé, dizendo: "É necessário que passemos por muitas tribulações para entrarmos no Reino de Deus" (Atos 14:22). E Filipenses 1:29 diz: "pois a vocês foi dado o privilégio de, não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele."

Quando vierem tempos difíceis, você poderá ficar com raiva de Deus ou tentar aprender o que Ele quer lhe ensinar. É uma escolha. Dificuldades virão, mas cabe a você decidir como reagirá a elas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário