quinta-feira, 4 de abril de 2013

Somente Um

"Então caiu de joelhos e bradou: 'Senhor, não os consideres culpados deste pecado'. E, dizendo isso, adormeceu. E Saulo estava ali, consentindo na morte de Estêvão. [...]" (Atos 7:60-8:1)

O que levou Saulo a ter tamanho ódio dos cristãos? Sem dúvida, foi a posição corajosa do jovem Estevão, que morreu rezando pelo perdão das pessoas que o estavam assassinando.

Saulo também estava presente quando Estevão corajosamente pregou o evangelho perante o Sinédrio. A Bíblia diz que o rosto de Estevão brilhava como se fosse o de um anjo. Eles gritavam e colocavam suas mãos sobre suas orelhas, de modo a não ouvi-lo mais. Então ele disse: "Vejo o céu aberto e o Filho do homem de pé, à direita de Deus" (Atos 7:56). Isso realmente o marcou profundamente. Eles gritaram ainda mais alto e então decidiram matá-lo. E enquanto o apedrejavam ele orava: "Senhor, não os consideres culpados deste pecado" (versículo 60).

Pelo que lemos nas Escrituras, Estevão não atingiu a milhões, nem a milhares de pessoas. Ele sequer alcançou centenas ou dezenas. Ele basicamente atingiu um homem apenas: Saulo de Tarso.

Alguns podem olhar para a vida de Estevão e dizer: "Foi uma tragédia." Mas Estevão fez o que Deus o chamou para fazer. Assim como Paulo no final de sua vida, disse: "Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé", também Estevão poderia dizer a mesma coisa. Seu caminho foi apenas diferente.
O que importa é que ele foi fiel àquilo que Deus colocou diante dele.

Embora as pessoas possam se fazer de surdas com relação ao que falamos; ou pior, pegando pedras para nos derrubar, sabemos pelo exemplo de Estêvão, que a Palavra de Deus nunca volta vazia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário